NOTÍCIAS
01/11/2014 21:07 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:43 -02

Rússia adverte rádio por programa sobre Ucrânia

SHAMIL ZHUMATOV / Reuters

A agência reguladora de meios de comunicação da Rússia enviou uma advertência a uma grande rede independente de rádio por causa de um programa sobre a Ucrânia.

O alerta enviado pela agência reguladora Roskomnadzor diz respeito a um programa transmitido esta semana no qual dois jornalistas faziam relatos em primeira mão sobre o enfrentamento de rebeldes pró-Rússia e forças do governo no leste da Ucrânia.

Pela lei russa, um meio de comunicação pode ser obrigado a fechar se recebe duas advertências em um ano. A advertência dada neste sábado foi a primeira para a rádio Ekho Moskvy.

Os jornalistas Sergei Loiko, do jornal Los Angeles Times, e Timur Olevskiy, da rede de TV independente da Rússia Dozhd, falavam sobre um confronto nas proximidades do aeroporto da maior cidade controlada pelos rebeldes: Donetsk. Eles informavam que o confronto continuara mesmo depois de uma trégua assinada em setembro.

A agência reguladora disse sexta-feira (31) que o programa continha "informações justificando crimes de guerra", mas não elaborou. O editor-chefe da rádio Ekho Moskvy, Alexei Venediktov, rejeitou a alegação e disse que a estação irá apelar contra a advertência.

Enquanto a maioria da imprensa russa segue a linha do governo, a Ekho Moskvy tem sido um espaço de críticas ao Kremlin mesmo sendo controlada por uma filial da Gazprom, a gigante estatal russa de gás.

A liberdade de imprensa na Rússia tem sido restringida sob o governo do presidente Vladimir Putin. Com todas as emissoras nacionais de TV sobe controle do estado e a maior parte da imprensa escrita adulando Putin, autoridades têm metodicamente mudado o foco para algumas poucas empresas de mídia independentes.