NOTÍCIAS
26/10/2014 15:46 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:42 -02

Urna em SP tem problemas e votação é feita no papel

Estadão Conteúdo

A mídia que continha dados de uma urna eletrônica na Escola Estadual Professora Nair Toledo Damião, no Grajaú (450ª seção eleitoral, 371ª zona eleitoral), apresentou problemas na manhã deste domingo, 26. Segundo o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP), o aparelho foi retirado e a votação passou a ser realizada por meio de cédulas de papel, a partir das 10h30.

A seção eleitoral tem 385 eleitores, segundo o órgão, e ainda não há informações sobre quantos eleitores já votaram. A Justiça Eleitoral disse, em comunicado, que tentará recuperar os dados já registrados na urna substituída por meio da memória fixa do equipamento.

Quando alguma urna eletrônica apresenta defeitos, técnicos normalmente retiram as mídias de votação e de resultado do equipamento e as transfere para outra urna eletrônica. No caso no Grajaú, como as mídias apresentaram problema, o procedimento não pode ser realizado, segundo o TRE-SP.

A escola fica na Avenida Rosália Iannini Conde, 55, NA zona sul da capital. Por enquanto, esse é o único caso de votação manual no estado de São Paulo.

Como está no Estado todo?

No Estado de São Paulo, 260 urnas das 90.026 postas nos locais de votação foram trocadas, o que representa 0,29% do total. Na capital, houve a troca de 56 das 24.529 urnas distribuídas pela cidade, o que representa 0,23% do total. As informações são da Agência Estado.

Em um dos casos, na Escola Estadual Professora Nair Toledo Damião, no Grajaú (450ª seção eleitoral, 371ª zona eleitoral), a votação passou a ser realizada em cédulas de papel. No interior, 204 urnas de 65.497 também foram substituídas (0,31% do total).

Até o momento,O TRE-SP informou que um eleitor foi preso no município de Jandira por crime de boca de urna e arregimentação de eleitores. A infração está prevista no artigo 39, parágrafo 5º, inciso II, da Lei 9.504/97.