COMPORTAMENTO
22/10/2014 12:36 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:35 -02

Uma poderosa carta aberta de uma mulher prestes a realizar um aborto

Jillian Lukiwski via Getty Images

Uma mulher que diz estar grávida escreveu uma carta aberta para a “Coisinha” que ela jamais conhecerá.

Em um post recente no fórum TwoXChromosomes, do Reddit, uma usuária anônima dividiu seus sentimentos sobre seu aborto iminente.

"Coisinha:

Eu te sinto aí dentro. Tenho o dobro do apetite e metade da energia. Meu coração está partido e não estou encantada como deveria. Peço desculpas e não peço.

Desculpa por dizer adeus. Estou triste por nunca te conhecer. Você poderia ter os olhos do seu pai e o meu nariz. Poderíamos criar nossas tradições, ser uma família. Mas, Coisinha, nunca nos veremos de novo. Prometo que da próxima vez que vir aquele sinal de mais azul, da próxima vez em que você estiver na mesma realidade que a minha, estarei pronta para você.

Coisinha, quero que você seja feliz. Mais que coisas boas para mim, quero as coisas melhores pro futuro. É por isso que não posso ser sua mãe agora. Eu mesma ainda estou crescendo. Não seria justo trazer ao mundo mais uma vida enquanto sou assombrada pelos fantasmas da vida que vivi. Quero que você tenha todas as coisas que não tive na infância. Quero que você seja melhor do que jamais fui, mais magnífica do que jamais serei. Não posso fazer com você o que fizeram comigo: plantar uma semente de amor e espontaneidade num jardim e esperar que ela vá crescer só à base de sonhos. Amor e espontaneidade são lindos, mas têm poucos méritos. E, apesar de eu ter muitos sonhos para distribuir, eles não são uma ferramenta muito eficiente para você construir um amanhã melhor. Não posso te trazer pra cá. Não assim.

Te amo, Coisinha, e queria que as circunstâncias fossem diferentes. Prometo te ver de novo e, da próxima vez, você pode me chamar de mãe.

h."

Em resposta aos comentários de admiração e aos agradecimentos por compartilhar sua história, a usuária anônima expressou sua gratidão pelo apoio.

“Obrigada, obrigada, obrigada”, postou ela. “É difícil. Me sinto nauseada e terrível por não querer algo que, ao mesmo tempo, eu queira tanto. Mas me sinto melhor por saber que não estou sozinha e agora que leio o que escrevi, a loucura está sob controle na minha cabeça, o que é bom. Obrigada, de novo.”

Essa usuária do Reddit não está sozinha. Not Alone, um site fundado por ativistas pró-aborto, oferece um espaço para que mulheres dividam suas histórias – na esperança de romper o estigma do aborto.

“Estamos aqui para que as mulheres que abortaram saibam que são parte de uma comunidade”, diz o site. “Não temos vergonha de nossas experiências... e não estamos sozinhas.”

Este artigo foi originalmente publicado pelo The Huffington Post e foi traduzido para o Português.