NOTÍCIAS
20/10/2014 21:40 -02 | Atualizado 26/01/2017 21:35 -02

Apesar de empate técnico, Dilma Rousseff abre sobre Aécio Neves dentro da margem de erro, aponta Vox Populi

Montagem/Estadão Conteúdo

Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) seguem tecnicamente empatados na disputa para Presidência da República, mas a petista aumentou de um para três pontos a vantagem sobre o tucano. É o que aponta a pesquisa Vox Populi, divulgada na noite desta segunda-feira (20) pelo Jornal da Record.

Dilma subiu de 45% para 46%.

Aécio desceu de 44% para 43%.

Como a margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos, os dois presidenciáveis estão tecnicamente empatados. Mas a vantagem de Dilma, numericamente, aumentou em relação ao último levantamento do instituto, de 13 de outubro.

Os votos brancos e nulos continuam em 5%, mesmo percentual de eleitores indecisos.

Considerando apenas os votos válidos – aqueles dos quais são descontados os nulos, brancos e as abstenções –, Dilma tinha 51% e agora aparece com 52%, contra os 48% que Aécio possui hoje, ante 49% da pesquisa anterior.

Encomendada pela TV Record, Record News e R7, a pesquisa Vox Populi entrevistou 2.000 eleitores entre sábado (18) e domingo (19), em 147 cidades do Brasil. O levantamento, que tem nível de confiança de 95%, o que significa que a cada 100 pesquisas, em 95 delas o resultado final estaria dentro da margem de erro.

O levantamento foi registrado no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) com o número BR-01136/2014.

Dilma ganha em três regiões, contra duas de Aécio

Na divisão dos votos por regiões, Dilma leva vantagem nos Estados das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, ao passo que Aécio vai melhor no Sudeste e Sul do País. Os dados foram divulgados pelo R7.

O tucano tem uma a vantagem sobre a petista nos Estados do Sudeste (50% contra 34%) e nos do Sul (56% contra 34%). Já a petista está bem a frente do tucano no Nordeste (66% a 26%), enquanto o equilíbrio é maior levando em conta Norte e Centro-Oeste juntos (50% a 42%).

O que ajuda também a explicar a vantagem numérica de Dilma é a melhora nos índices de aprovação do governo da presidente. Para 43%, a gestão atual é “ótima” ou “boa”, enquanto outros 36% consideram o governo “regular”. Por fim, 21% avaliam como “ruim” ou “péssima” a gestão de Dilma. Um por cento compõe os que não sabem ou não responderam.

LEIA TAMBÉM

- Pesquisa Datafolha mostra Dilma Rousseff quatro pontos percentuais à frente de Aécio Neves na corrida presidencial

- Dilma e Aécio continuam empatados tecnicamente, aponta pesquisa CNT/MDA