NOTÍCIAS
15/10/2014 10:07 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:04 -02

Marussia nega ter contribuído para acidente de Bianchi

Vladimir Rys Photography via Getty Images
SOCHI, RUSSIA - OCTOBER 12: Max Chilton of Great Britain and his team of Marussia along with the FIA Race Director Charlie Whiting (2ndR) pose for a picture in support of their injured driver Jules Bianchi of France prior to the Russian Formula One Grand Prix at Sochi on October 12, 2014 in Sochi, Russia. (Photo by Vladimir Rys Photography via Getty Images)

A Marussia divulgou novo comunicado oficial sobre o acidente de Jules Bianchi nesta quarta-feira, mas desta vez não foi para falar sobre as condições do piloto. A equipe comentou sobre as especulações de parte da imprensa europeia sobre uma possível negligência e garantiu que não teve qualquer contribuição para a forte batida ocorrida no GP do Japão, que mantém o francês internado em estado grave.

A Marussia desmentiu as notícias de que teria pedido a Bianchi que ignorasse as bandeiras amarelas no Circuito de Suzuka e seguisse a plena velocidade mesmo em meio a condições adversas, como a pista molhada e a falta de visibilidade. A equipe garantiu que estas acusações são "completamente falsas".

"Em um momento no qual seu piloto está gravemente ferido no hospital e a equipe deixou claro que sua maior prioridade é a consideração com Jules e sua família, (a Marussia) está consternada de ter que responder a rumores e imprecisões profundamente perturbadoras a respeito das circunstâncias do acidente de Jules", afirmou a equipe.

Ainda no comunicado, a Marussia revelou que cedeu todos os dados de telemetria do carro de Bianchi, que indicaram que o francês reduziu a velocidade na parte do circuito em que os fiscais mostraram a bandeira amarela. A escuderia ainda lembrou que Charlie Whiting, diretor de prova da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), examinou os dados e confirmou a redução de velocidade do carro do piloto.

Por fim, a Marussia lamentou o estado físico do piloto, que segue "crítico, mas estável", como apontou a própria equipe na última terça-feira. "Tem sido necessário superar uma série de desafios médicos e a situação segue sendo um desafio", apontou o comunicado.

Na reta final do GP do Japão, realizado no último dia 5, Bianchi perdeu o controle do seu carro na curva sete, escapou da pista e se chocou com o trator que retirava a Sauber do alemão Adrian Sutil, que sofreu acidente na volta anterior da prova. O impacto da batida causou graves lesões cerebrais no francês, que precisou passar por cirurgia no mesmo dia e desde então segue internado em estado crítico.