COMPORTAMENTO
06/10/2014 19:20 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:03 -02

Casa comigo? Manifestante pede mão de namorada durante protestos em Hong Kong

Depois de uma semana de protestos acalorados em Hong Kong, aos poucos as emoções vão voltando ao normal.

Mas não para todos. Nesse domingo (5), a Associated Press flagrou o manifestante Yau Chi Hang pedindo, de joelhos, a mão de sua namorada, Crystal Chan.

Ela disse... sim! O casal, que tem respectivamente 22 e 21 anos, foi aplaudido por outras pessoas que protestavam no local (veja o vídeo no fim da matéria).

A cena foi um interlúdio de delicadeza em meio a um clima político tenso. Ao longo da semana, manifestantes pró-democracia realizaram vários atos de desobediência civil na antiga colônia britânica.

As movimentações são uma resposta à decisão do governo chinês de não realizar eleições abertas em 2017.

Os pombinhos disseram a jornais locais que esperavam que seus filhos não tivessem de ocupar as ruas, por já terem conquistado o sufrágio universal.

Entenda

Hong Kong é uma ex-colônia britânica que foi devolvida à China em 1997 com o estatuto de território autônomo.

Desde então, a relação entre as duas unidades de governo funciona na base do "um país, dois sistemas": apesar de pertencer à China, a cidade tem um sistema legal autônomo, que garante a seus cidadãos os direitos de associação e liberdade de expressão.

Mesmo com a relativa liberdade política e econômica, as eleições para o governante do território são indiretas. Segundo os termos do acordo de 1997, em 2017, o sufrágio seria universal e direto.

Mas o anúncio, por parte do governo central chinês, de que os candidatos deveriam ser aprovados por um comitê, majoritariamente pró-Pequim, despertou a revolta dos manifestantes. A forte reação policial só alimentou a chama dos protestos.