NOTÍCIAS
05/10/2014 18:38 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:03 -02

Com grande rejeição dos brasilienses, governo Agnelo Queiroz fica de fora do segundo turno no Distrito Federal

ED FERREIRA/ESTADÃO CONTEÚDO

O atual governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), não irá ao segundo turno. Ele ficou em terceiro lugar na disputa pelo Palácio do Buriti.

Com mais de 94% das urnas apuradas, os dois primeiros colocados foram o senador Rodrigo Rollemberg (PSB) e Jofran Frejat (PR), respectivamente com 45% e 27% dos votos válidos.

Agnelo teve 20% dos votos válidos.

Rollemberg passou a liderar a corrida eleitoral no DF depois que o ex-governador José Roberto Arruda (PR) desistiu da candidatura.

Arruda foi barrado pela Lei do Ficha Limpa porque foi condenado em segunda instância por improbidade administrativa. Ele foi preso em 2010 depois de revelado seu envolvimento no esquema conhecido por "mensalão do DEM".

Segundo as últimas pesquisas eleitorais, Agnelo era o candidato ao GDF mais rejeitado. Cerca de 50% dos brasilienses diziam não votar nele de jeito nenhum.

A gestão dele foi reprovada por boa parte do eleitorado, especialmente na área de segurança pública, com aumento de casos de criminalidade em Brasília, e também na área de saúde.