NOTÍCIAS
04/10/2014 13:02 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:03 -02

Eleições 2014: Dilma diz não ter preferência por adversário no 2º turno

AP

A candidata do PT à reeleição, Dilma Rousseff, rechaçou a ideia de ter a preferência de nome para enfrentar em um possível segundo turno. "Quem tem preferência de candidato para o segundo turno é o eleitor", disse Dilma, em coletiva de imprensa que aconteceu no Comitê do partido em BH. "Uma eleição é para ter todas as possibilidades", completou. Os candidatos do PSDB Aécio Neves e a do PSB, Marina Silva, estão em disputa por vaga para o segundo turno.

Dilma afirmou que não teme o segundo turno. "Eleição são todos os atos de participação democrática", destacou. "Olhando para as urnas, eu tenho um grande recado pra dar: pensem no futuro desse país", completou a candidata.

Dilma participou nessa manhã de caminhada pelo centro de Belo Horizonte e ainda hoje viajará para Porto Alegre (RS), onde finalizará mais uma atividade de campanha antes do primeiro turno.

Questionada a respeito da razão da escolha dos dois Estados para os últimos atos de campanha, Dilma disse que ambos fazem parte de sua formação. "Vivi em Minas por 19 anos, antes de ser obrigada a sair do Estado. Tive que sair daqui porque havia uma grande repressão. Depois de três anos presa fui para o Rio Grande do Sul, que me acolheu", disse Dilma, completando que Minas e Porto Alegre "são dois Estados de seu coração".

A candidata disse ainda que "várias candidatos" prometeram, ao longo da campanha, dar continuidade aos programas sociais realizados hoje pelo governo federal, mas ironizou: "a troco de que alguém escolherá quem nunca construiu um programa social?. Não se faz programa social no Brasil com projetos pilotos. O Brasil exige que se faça grandes projetos". Dilma pediu, ainda, que os "eleitores votem com consciência, paz e amor no coração".

Antes do início da coletiva, Dilma fez um discurso focado nas mulheres e apontou números de programas em relação ao público feminino. "Por fim eu acredito no Brasil, com mais direitos e mais autonomia das mulheres. Sem discriminação", afirmou. A candidata disse ainda que a discriminação não será tolerada, se referindo também à homofobia.

LEIA MAIS:

- Por que votar em Aécio Neves

- Por que não votar em Aécio Neves

- Por que votar em Dilma Rousseff

- Por que não votar em Dilma Rousseff

- Por que votar em Marina Silva

- Por que não votar em Marina Silva