NOTÍCIAS
03/10/2014 01:48 -03 | Atualizado 26/01/2017 20:57 -02

Debate dos presidenciáveis: após subida nas pesquisas, Aécio Neves eleva o tom e ataca adversários

Estadão Conteúdo

Com o ânimo revigorado por causa dos resultados positivos das últimas pesquisas, Aécio Neves adotou uma postura agressiva no último debate dos presidenciáveis antes do primeiro turno, transmitido pela TV Globo nesta quinta (3).

Tecnicamente empatado com Marina Silva segundo o último Datafolha, Aécio viu sua chance de ir para o segundo turno com Dilma Rousseff renovada. Talvez por isso, o tucano bateu tão pesado na petista.

Aécio criticou a condução da política econômica do governo, ironizando:

"A senhora nos brindou com uma pérola: 'a inflação está sob controle'".

O candidato apontou que o Brasil deve crescer 2% abaixo da média de seus vizinhos neste ano. Em resposta, Dilma lembrou que, durante o governo FHC, a inflação chegou a 12,5%.

Visivelmente irritado, Aécio sentenciou: "Nem a competência do seu marqueteiro João Santana é capaz de descrever a senhora".

Aécioporto

Luciana Genro, candidata do Psol, também foi alvo de ataques do candidato. A presidenciável foi a única a tocar no caso do aeroporto de Cláudio, apelidado de "aécioporto".

"Você é tão fanático por privatizações que chegou ao ponto de fazer um aeroporto com dinheiro público e entregar a chave ao seu tio", disse a Luciana.

Incisivo, Aécio negou a acusação, dizendo que não havia provas. Disse que Luciana Genro não tinha noção da realidade e contestou: "Você é uma candidata à presidência da República, não fale coisas levianas".

Incomodada, Luciana interrompeu: "Você não levante o dedo para mim!"

Aécio arrematou: "Acusações levianas não servem a um debate desse nível. Lamentavelmente, você não está preparada para ser presidente".

Marina (PSB) também foi alvo das bicadas do tucano. Depois que a candidata sugeriu que Aécio queria diminuir o salário mínimo, o tucano revidou: "Não bote palavras na minha boca. Aqui quem muda de posição o tempo todo não sou eu!".

Na segunda vez em que se confrontaram frente a frente, Aécio e Dilma discutiram a questão ambiental. O tucano criticou o subsídio federal a combustíveis fósseis, e provocou: "Seu governo é o governo do improviso. Precisamos restabelecer o planejamento no país. É para isso que me preparei e isso que vamos discutir, espero, no segundo turno."

LEIA TAMBÉM

- Em debate na Globo, Eduardo Jorge e Luciana Genro exigem que Levy Fidelix peça perdão por declarações homofóbicas

- Correndo atrás do prejuízo, Marina Silva sobe o tom no #DebateNaGlobo contra Dilma Rousseff e Aécio Neves

- Os tweets mais retuitados do #DebateNaGlobo no esquenta para o debate