NOTÍCIAS
02/10/2014 15:39 -03 | Atualizado 26/01/2017 20:57 -02

No último programa gratuito na TV, Marina ataca Dilma: 'Mentira é quem diz que não sabe que tinha roubo na Petrobras'

Montagem/Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

A candidata à Presidência Marina Silva (PSB) subiu o tom contra Dilma Rousseff (PT) em seu último programa eleitoral gratuito, exibido na tarde desta quinta-feira (2). Pela primeira vez, Marina optou por criticar a presidente em vez de falar sobre suas propostas, oposto do que tem feito ao longo dos programas mais recentes na TV.

Com pouco mais de dois minutos de duração, o vídeo exibe um discurso de Marina a militantes. Em uma das falas, a presidenciável reage à propaganda do PT que a apresenta como ‘mentirosa’ no voto em relação à CPMF.

"Não me venha chamar de mentirosa. Mentira é quem diz que não sabe que tinha roubo na Petrobras", disse.

No entanto, a candidata havia votado contra a CPMF, segundo matéria divulgada pelo Estadão.

Em outro trecho, a presidenciável ressalta que a presidente não entende do processo legislativo, sendo excessivamente orientada por marqueteiros e assessores.

“Quem não foi nem vereadora e vira presidente do brasil, não entende isso. Como pela boca do marqueteiro. Come pela boca do assessor”.

No programa, Marina ainda reforçou sua história de vida.

Ao lado de Lula

No último programa do horário eleitoral gratuito, a presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) apresentou um possível novo governo ‘com ideias novas’ e apareceu ao lado de Lula.

Na conversa, ambos ressaltam sobre o desemprego no país e os benefícios do pré-sal.

"É engraçado uma coisa que acontece com nossos adversários. É engraçado porque eles não dão a importância que o pré-sal tem hoje e terá no futuro”, disse a presidente.

O programa exibiu ainda beneficiados dos programas sociais do governo, como Prouni e Mais Médicos. Dilma voltou a citar os esforços do governo para combater a corrupção.

Candidato da ‘família’

O tucano Aécio Neves (PSDB) reforçou que vai para o segundo turno, em mensagem gravada ao lado de sua família, em São João Del Rei, no interior de Minas Gerais.

O programa exibiu trecho do debate da Record em que Aécio questiona Dilma sobre o suposto esquema de corrupção na Petrobras.

Dessa vez, o reforço na candidatura ficou por conta do vice Aloysio Nunes, senador pelo estado de São Paulo. Aloysio declarou que estava em terceira posição nas pesquisas iniciais, mas acabou sendo eleito.

“Eu passei do terceiro para o primeiro e ganhei a eleição de São Paulo numa virada sensacional com mais de onze milhões de votos. Pois é, chegou a hora da virada nesta eleição’, declarou Aloysio.

LEIA MAIS:

- Queridinha da CNN: Marina Silva é entrevistada por Christiane Amanpour, âncora internacional da emissora dos EUA (VÍDEO)

- Marina e Aécio estão empatados na preferência dos brasileiros com curso superior; Dilma encosta no tucano, aponta Datafolha

- Lula vai às ruas e convoca PT a concentrar campanha pela reeleição de Dilma Rousseff em São Paulo