NOTÍCIAS
30/09/2014 19:40 -03 | Atualizado 26/01/2017 20:57 -02

Pesquisa Datafolha mostra disputa apertada entre Marina e Aécio por vaga no segundo turno com Dilma, agora franca favorita

Montagem/Estadão Conteúdo

A disputa presidencial, que há três semanas estava bastante apertada entre a presidente Dilma Rousseff (PT) e a ex-ministra Marina Silva (PSB), sofreu uma nova reviravolta, de acordo com pesquisa eleitoral divulgada hoje (30) pelo instituto Datafolha.

Aécio Neves (PSDB) oscilou para cima, e diminuiu a diferença para Marina. A distância, que era de 20 pontos no começo de setembro, caiu para cinco pontos, segundo o site da Folha de S. Paulo.

Por isso, a nova tendência da pesquisa é uma indefinição de quem vai para o confronto de segundo turno com Dilma.

O novo levantamento mostra pela primeira vez favoritismo da petista na briga pelo segundo turno.

Dilma se mantém estável com 40% das intenções de voto.

Marina oscilou para baixo: saiu de 27% para 25%.

Aécio ganhou fôlego: de 18% para 20%.

Pastor Everaldo (PSC) e Luciana Genro (PSOL) marcaram 1% cada. Somados, os outros candidatos têm 1%.

Votos brancos e nulos somam 5%. Indecisos também são 5%.

Para o diretor-geral do Datafolha, Mauro Paulino, há um acirramento da disputa pela segunda vaga do segundo turno. Mas, segundo ele, ainda não é possível descartar a reeleição de Dilma ainda no primeiro turno, no próximo dia 5.

Essa maior probabilidade de vitória da petista em primeiro turno já havia sido identificada no levantamento divulgado na última sexta-feira (26).

Segundo turno

A pesquisa aponta agora o favoritismo da presidente Dilma Rousseff no segundo turno.

Dilma marca 49% contra 41% de Marina.

Em mais de um mês, esse é o primeiro cenário em que o Datafolha identifica vitória de Dilma e não mais empate entre ela e Marina.

Se o cenário for entre a petista e o tucano, Dilma vence Aécio por 50% a 41%.

A margem de erro da pesquisa é de dois pontos para mais ou para menos.

Foram entrevistados 7.520 eleitores na segunda-feira (29) e na terça-feira (30).

A pesquisa foi registrada como BR-BR-00905/2014.