NOTÍCIAS
29/09/2014 01:11 -03 | Atualizado 26/01/2017 20:57 -02

Debate na Record: Levy Fidelix (PRTB) diz que estimular o casamento gay reduziria a população do Brasil para 100 milhões

GABRIELA BILÓ/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

O candidato do PRTB a presidente, Levy Fidelix, aproveitou pergunta de Luciana Genro (PSOL) sobre "por que pessoas que defendem a família se recusam a reconhecer como família pessoas do mesmo sexo" para desfilar todo o seu preconceito contra os homossexuais.

"Tenho 62 anos, pelo que eu vi na vida, dois iguais não fazem filho, e digo mais, aparelho excretor não reproduz", disse Fidelix.

Segundo Levy Fidelix, "se começarmos a estimular isso aí (o casamento gay), a população do Brasil vai cair de 200 milhões para 100 milhões. Vai andar pela Paulista (sim, ele se referiu à avenida mais democrática de São Paulo) pra você ver."

Em sua fúria homofóbica, Fidelix dispensou os votos dos homossexuais e disse que vai enfrentar "esse problema (da homossexualidade) com ajuda psicológica".

O candidato do PRTB demonstrou seu desconhecimento sobre o tema ao comparar homossexualidade a pedofilia, duas coisas que não têm nada a ver uma com a outra, e conclamou a uma batalha contra os gays: "Somos maioria vamos combater essa minoria."

Luciana Genro, que olhava para Fidelix desfiando suas diatribes quase sem acreditar, soltou uma bela frase: "Eu sou a candidata que mais defende a família. Defendo todas as famílias. O importante é que as pessoas se amem." Falou e disse, Luciana.

As falas do candidato do PRTB foram uma das mais comentadas no Twitter: