NOTÍCIAS
29/09/2014 00:36 -03 | Atualizado 26/01/2017 20:57 -02

Dilma Rousseff pede quatro direitos de resposta no debate da Record: 'Sou presidenta' (VÍDEO)

A presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) pediu direito de resposta quatro vezes no debate deste domingo (28) na TV Record.

Após ter dois pedidos negados, já que a comissão organizadora do debate não entendeu as críticas como uma ofensa à presidenciável, Dilma respondeu que teria direito, já que eles estão falando do governo:

"Sou presidente da república"

O primeiro pedido foi feito após Dilma ter sido mencionada na pergunta de Marina Silva (PSB) a Aécio Neves (PSDB). O tucano citou a falta de planejamento do governo federal na área energética.

Já o segundo pedido foi feito após pergunta de Aécio ao Pastor Everaldo (PSC) sobre corrupção. Everaldo citou o inchaço das máquinas públicas e as denúncias de corrupção.

A presidente também pediu um terceiro direito de resposta, desta vez, aceito pela organização do debate.

Dilma usou o tempo para se defender das acusações de participação em suposto esquema de corrupção na Petrobras, após ter seu nome mencionado por Pastor Everaldo (PSC) e Levy Fidelix (PRTB).

A candidata manteve o discurso adotado desde quando o escândalo veio a tona.

"Quem demitiu o Paulo Roberto [Costa, ex-diretor de abastecimento da Petrobras] fui eu", disse.

O quarto direito de resposta, pedido pela presidente, e um outro pedido de direito de resposta, desta vez feito por Marina, também foram negados pela comissão organizadora.

Repercussão nas Redes Sociais