NOTÍCIAS
26/09/2014 11:56 -03 | Atualizado 26/01/2017 20:57 -02

Imprensa da Coreia do Norte admite que o líder Kim Jong-un sofre de 'desconforto'

AP Photo

Depois de um "sumiço" do líder norte-coreano Kim Jong Un que já dura quase três semanas, a mídia estatal da Coreia do Norte reconheceu que o ditador está sofrendo com um "desconforto".

É a primeira vez que o regime admite oficialmente que Kim tem problemas de saúde.

Kim, 31, que frequentemente aparece como protagonista nas peças de propaganda do país comunista, provavelmente o mais isolado do mundo, não tem sido visto em público desde 3 de setembro, quando compareceu a um concerto acompanhado de sua mulher.

Sua ausência também foi sentida nesta quinta-feira (25), quando o líder não compareceu à Suprema Assembleia do Povo, encontro de membros do partido, militares e outras organizações nacionais.

Segundo a CNN, o número de aparições públicas de Kim caiu de 24 eventos para julho para 16 em agosto.

Desde um evento com membros do regime em julho ele já foi visto usando bengala e em cenas de um documentário veiculado pela mídia estatal parece ter dificuldade em andar.

Desde que seu pai morreu de um ataque do coração em 2011, Kim, que o sucedeu como líder máximo do país, ganhou peso rapidamente, como mostram fotos oficiais.

Observadores da Coreia do Norte especulam se o peso e o histórico familiar de Kim podem ter relação com os problemas de saúde, agora confirmados.

"Pelo seu andar, parece que ele tem gota, que pode ser consequência de sua alimentação e predisposição genética", disse Michael Madden, um especialista em Coreia do Norte e colaborador do site 38 North, que cobre a Coreia do Norte.

Com informações da Reuters