NOTÍCIAS
26/09/2014 19:55 -03 | Atualizado 26/01/2017 20:57 -02

Datafolha: Alckmin abocanha metade do eleitorado e caminha para vitória no primeiro turno

Montagem/Estadão Conteúdo

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) parece cada vez mais próximo de uma vitória no primeiro turno das eleições para o governo de São Paulo. O tucano voltou a ascender, segundo dados divulgados nesta sexta-feira (26) pelo Instituto Datafolha, cuja margem de erro é de dois pontos, para mais ou para menos.

Alckmin aparece com 51%, um aumento de dois pontos (dentro da margem de erro) em relação aos 49% da pesquisa anterior.

Os adversários do governador paulista se mantiveram estáveis em relação ao levantamento do dia 10 de setembro do Datafolha. Paulo Skaf (PMDB) possui os mesmos 22%, enquanto Alexandre Padilha (PT) manteve os 9%.

Tomando por base os números relativamente estáveis desde julho, com quedas pequenas de Alckmin – o tucano teve pelo menos metade do eleitorado durante toda a disputa até aqui – e subidas pouco expressivas de Padilha, somando-se a uma única subida de seis pontos percentuais de Skaf – que parece ter atingido o teto nos 22% -, o governador caminha para a reeleição.

Entre os demais candidatos, Laércio Benko (PHS) e Gilberto Natalini (PV) aparecem com 1% cada. Os demais candidatos não atingiram 1% das intenções de voto.

Segundo turno

Em um eventual segundo turno, simulado pelo Datafolha, Alckmin venceria Skaf por 59% a 30%, com uma subida de um ponto para o tucano em relação ao cenário hipotético da pesquisa anterior da instituto. O peemedebista não passou dos 30% em um segundo turno nos dois levantamentos anteriores.

A pesquisa Datafolha foi realizada entre quinta-feira (25) e esta sexta-feira (26), ouvindo 2.114 eleitores em 60 municípios de São Paulo. O levantamento está registrado junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob os números SP-00046/2014 e BR-00782/2014.

LEIA TAMBÉM

- Candidato do PMDB ao governo de SP, Paulo Skaf lança ‘Alckmin cover' e pede voto de manifestantes (VÍDEO)

- Alckmin vence governo de São Paulo no 1º turno com 49%, diz nova pesquisa Ibope

- Alexandre Padilha mantém discurso otimista e alfineta Paulo Skaf: "Espero que não derreta"

- Paulo Skaf (PMDB) diz que vai administrar São Paulo com tesão e critica estilo 'meio frio' de Alckmin