NOTÍCIAS
26/09/2014 17:20 -03 | Atualizado 26/01/2017 20:57 -02

Coligação de Aécio repudia violência contra fotógrafo

SÉRGIO CASTRO/ESTADÃO CONTEÚDO

A Coligação Muda Brasil, do presidenciável tucano Aécio Neves, divulgou nota, nesta sexta-feira, 26, repudiando a violência ocorrida em ato de campanha realizado no início da tarde de hoje, em Taboão da Serra, onde o fotógrafo da AP André Penner e o editor de imagens da campanha, Guilherme Fazan, foram agredidos. A coligação do presidenciável tucano informou no comunicado que não contratou seguranças para o evento e que a segurança do candidato é feita pela Polícia Federal.

O incidente ocorreu durante curta caminhada de Aécio e de alguns correligionários, como o governador de São Paulo e candidato à reeleição Geraldo Alckmin, pelo centro comercial de Taboão da Serra, na tarde desta sexta. Em razão da forte chuva, a caminhada foi feita em menos de cem metros.

Confira a nota oficial:

A Coligação Muda Brasil lamenta e repudia a violência ocorrida em ato eleitoral que teve a participação do candidato à Presidência da República, Aécio Neves, e do candidato ao governo de São Paulo, Geraldo Alckmin.

A Coligação se solidariza com o repórter fotográfico da AP André Penner. Se solidariza igualmente com o editor de imagens da campanha, Guilherme Fazan, também agredido durante o evento.

A Coligação esclarece que não contratou seguranças para o evento e que a segurança do candidato Aécio Neves é feita pela Polícia Federal.

A Coligação está pronta a colaborar da forma necessária para ajudar a esclarecer o caso e identificar os responsáveis pela lamentável ocorrência.