NOTÍCIAS
22/09/2014 09:57 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:12 -02

Estudos mostram que as emissões de dióxido de carbono cresceram como nunca no último ano (RANKING)

Photography by Niklaus Berger via Getty Images

Liderados principalmente por China, Estados Unidos e Índia, o mundo lançou mais poluentes de carbono na atmosfera no ano passado do que em toda a história, anunciaram cientistas às vesperas da Cúpula do Clima, que acontece em Nova York nesta semana.

A atividade humana em todo o mundo foi responsável por lançar uma quantidade estimada em 39,8 bilhões de toneladas de dióxido de carbono no ar no ano passado como resultado da queima de carvão, petróleo e gás, 778 milhões de toneladas a mais do que ano anterior, o que representa um acréscimo de 2,3% em 2013 em relação a 2012.

"Estamos na direção errada", disse Glen Peters, um cientista norueguês que integra o Projeto Global de Carbono, um grupo internacional de especialistas que calcula as emissões globais de dióxido de carbono anualmente.

Os resultados foram publicados neste domingo em três artigos nas revistas científicas Nature Geoscience e Nature Climate Change. O grupo de especialistas calcula que as emissões de dióxido de carbono, o principal gás produzido pela atividade humana responsável pelo aquecimento da atmosfera, estejam crescendo a uma média de 2,5% ao ano.

Os cientistas preveem que essas emissões continuarão a aumentar e acreditam que o planeta em 30 anos ficará 1,1 grau Celsius mais quente do que atualmente. Em 2009, líderes mundiais se comprometeram a atuar para reverter essa tendência de aquecimento da atmosfera e do planeta.

"O tempo está acabando", disse Pierre Friedlingstein, da Universidade de Exeter, na Inglaterra, um dos autores do estudo. "Quanto mais deixarmos de agir, tão mais provável que atingiremos esse marco em 2040 aproximadamente", afirmou.

Chris Field, um ecologista da Carnegie Institution que chefia o painel da ONU sobre aquecimento global, qualificou os estudos como "uma imagem dramática e sombria dos passos que precisamos tomar para enfrentar o desafio da mudança climática."

Mais de cem líderes mundiais, inclusive a presidente Dilma Rousseff, se encontrarão nesta terça-feira (23) na Cúpula do Clima da ONU (Organização das Nações Unidas) para discutir como reverter essa tendência de aumento das emissões de carbono.

Os três países que mais emitem poluentes de carbono _China, Estados Unidos e Índia_ registraram um salto em suas emissões. As emissões de dióxido de carbono da Índia cresceram 5,1%; as da China, 4,2% e as dos Estados Unidos, 2,9%.

A China, o poluidor de carbono número 1 do planeta, também foi responsável por mais da metade do acréscimo mundial registrado em 2012. Com a desaceleração do ritmo de crescimento da China, deve haver uma redução do ritmo de crescimento das emissões.

Nos EUA, as emissões de dióxido de carbono voltaram a crescer após quatro anos de redução. Segundo Glen Peters, isso aconteceu porque a economia norte-americana está se recuperando da crise dos últimos anos e devido ao maior uso de carvão.

Apenas duas dúzias de cerca de 200 países reduziram suas emissões de carbono no último ano, liderados pelos países europeus. A Espanha foi o país que mais reduziu suas emissões de poluentes..

As emissões em todo o mundo chegaram a uma média de 2,9 milhões de quilos de dióxido de carbono jogados no ar a cada segundo.

As dez nações mais poluidoras (2011)