NOTÍCIAS
22/09/2014 13:14 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:12 -02

Crise no Palmeiras: Revés humilhante faz até ídolo Ademir da Guia disparar contra jogadores do clube

FotoArena/CON via Getty Images
SAO PAULO, BRAZIL - AUGUST 14: Jorge Valdivia is received by former player Ademir da Guia as he is presented to Pameiras's fans prior to a Brazilian Championship Serie A Match between Palmeiras and Atletico-PR at the Pacaembu Stadium on August 14, 2010 in Sao Paulo, Brazil. (Photo by Cesar Greco/FotoArena/LatinContent)

A goleada sofrida pelo Palmeiras no Serra Dourada, neste domingo (21), por 6 a 0, para o Goiás, fez com que o clube paulista despencasse para a última posição na tabela do Brasileirão, elevando a preocupação e a revolta da torcida, que teme ver a equipe rebaixada para a Segunda Divisão pela terceira vez em sua história, justamente no ano do centenário do Verdão.

Ainda no estádio, jogadores demonstraram o toda a frustração pelo resultado. "Falta vergonha na cara para todos nós. Tenho filho e mãe, estão todos sofrendo. Pela história do Palmeiras, isso é inadmissível", afirmou o meia Diogo. Para o lateral Victor Luís, "não temos muito o que dizer. Temos que pedir desculpa para os torcedores e tentar sair deste momento ruim".

O maior ídolo da torcida alviverde, Ademir da Guia, no entanto, disparou contra o elenco do clube e pediu para os atletas que não estejam comprometidos com a equipe que se desliguem da agremiação.

A indignação de Ademir da Guia encontra eco, de forma ainda mais agressiva, na torcida palmeirense, que apedrejou o ônibus do clube em Goiânia e pixou os muros do Palestra Itália, em São Paulo. Paulo Nobre, presidente, do clube, foi o principal alvo.

paulo nobre

MARCO AMBRóSIO/ESTADÃO CONTEÚDO

paulo nobre

MARCO AMBRóSIO/ESTADÃO CONTEÚDO

paulo nobre

MARCO AMBRóSIO/ESTADÃO CONTEÚDO

Na quinta-feira, o Palmeiras tenta amenizar a crise na partida contra o Vitória, no Pacaembu. Uma vitória pode tirar a equipe da zona de rebaixamento.