COMPORTAMENTO
15/09/2014 17:36 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:12 -02

Isto é o que acontece quando uma mulher faz topless pelas ruas de Montreal, no Canadá (FOTOS)

Collaboration spéciale

Eu andei pelo centro de Montreal outro dia. Sem a parte de cima da roupa.

Não, eu não sou um membro do Femen. Eu não sou uma mãe amamentando, e não sou uma menina de três anos que não quer usar a parte de cima do biquíni na praia.

Sou jornalista e, como tal, quis documentar o que acontece quando uma mulher decide sair com os seios à mostra.

Então eu tirei minha camisa, a coloquei no bolso de trás da bermuda e resolvi descer a Rua Saint Catherine, em Montreal, no Canadá, com um gravador, bloco de notas, acompanhada por um fotógrafo - que também estava de Topless -, para documentar a reação das pessoas.

Não se preocupe, eu estava usando protetor solar.

Veja por si mesmo o que aconteceu quando Lili Boisvert andou pelo centro de Montreal fazendo Topless. ATENÇÃO: estas fotos contém nudez:

NSFW: Jornalista topless in Montreal

Era hora do almoço, então eu passei por cerca de 200 pessoas. E como você pode ver, não aconteceu muita coisa. Eu ganhei alguns sorrisos, alguns olhares moderadamente surpresos, mas na maior parte, as pessoas não se importaram.

Aqui está uma lista de coisas que aconteceram:

- Algumas pessoas sorriram

- Muitos me ignoraram

- Alguns pareceram aceitar

- Um cara tentou chamar a minha atenção, dizendo: "Hey baby!"

- Ouvi alguém dar risada

- Duas jovens me pediram instruções para encontrar uma loja

E aqui está o que não aconteceu:

- Ninguém me estuprou

- Ninguém me insultou

- Ninguém começou a se masturbar em público

- Ninguém me ameaçou

- Ninguém me olhou com nojo, ódio ou desprezo

Realizei esta pequena experiência, porque já li muitas histórias sobre as mulheres mostraram os peitos em público

Houve essa história, por exemplo, sobre uma jovem que não quis usar a parte de cima na piscina de um hotel aqui no Canadá.

Li comentários online e opiniões de especialistas que disseram que as meninas devem sempre usar tops para evitar assaltos e assédio nas ruas. Eu comecei a pensar: será que é realmente perigoso para as mulheres mostrar a parte superior do seu corpo, só por que nasceram com uma vagina?

Muitos parecem pensar assim. Eles acreditam que as mulheres - e a sociedade em geral - estão em grande risco se os seios forem expostos fora de contextos pornográficos.

Estupro, sessões de masturbação públicas, desvalorização do corpo das mulheres - estas são apenas algumas supostas ameaças que o sexo feminino enfrenta no dia a dia.

Aqueles que endossam essa visão racionalizam, dizendo: os homens são atraídos pelos seios das mulheres.

Mas eu gostaria de salientar um problema com esta afirmação: um monte de pessoas se excitam muito mais pelo corpo dos homens.

Pessoalmente (e eu estou dizendo a você um segredo aqui) os corpos dos homens me excitam. E eu sei que não estou sozinha.

ryan gosling

Se combinarmos mulheres heterossexuais e homens homossexuais, há uma grande porcentagem da população, dentro desses grupos, que se sente atraída por homens, e não somente pelo corpo das mulheres.

Então por que é OK para os homens a fazer topless, mas não as mulheres? Será que isso significa que as mulheres e os desejos dos homens gays valem menos do que os dos homens heterossexuais?

Ao mesmo tempo, este tipo de pensamento envia aos homens a estranha mensagem de que os desejos das mulheres são degradantes. Como a figura mítica Medusa, quem olha para os seios de uma mulher é automaticamente condenado.

Como você deve saber, existem províncias canadenses onde o direito da mulher fazer topless são defendidos pela lei. Ele também foi reconhecido em Nova York.

Quanto a mim e os meus seios, achamos que nossa experiência na rua foi muito agradável. Estava quente, o sol estava brilhando e as pessoas foram respeitosas.

Se você me perguntasse há um ano, eu nunca teria ido com os seios nus em público. Mas no final, não foi muito difícil.

Então, sim, eu fiz topless. E o mundo não explodiu.

LEIA MAIS:

- As mulheres negras e o feminismo no Brasil

- Lola Benvenutti: "Para mim, ser prostituta é empoderamento"