NOTÍCIAS
10/09/2014 22:13 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:02 -02

Datafolha: Fernando Pimentel sobe e Pimenta da Veiga desce em Minas Gerais

ALBERTO WU/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

O ex-ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior Fernando Pimentel (PT) segue na liderança na disputa pelo governo de Minas Gerais. Em pesquisa Datafolha divulgada nesta quarta-feira (10) pela TV Globo, o petista está 11 pontos à frente (34%) do segundo colocado, o ex-ministro das Comunicações Pimenta da Veiga (PSDB), que tem 23%. Tarcísio Delgado (PSB) aparece em terceiro, com 3% das intenções de voto.

Em relação ao último levantamento, realizado pelo instituto nos dias 2 e 3 de setembro e divulgado no dia 5, o candidato do PT oscilou 2 pontos, já que a pesquisa apontava 32% das intenções de voto. Já o tucano oscilou um ponto, pois tinha 24% na semana passada. O pessebista manteve os 3% do anterior.

Os candidatos Fidélis Alcântara (PSOL) e Eduardo Ferreira (PSDC) aparecem com 2% das intenções de voto cada. Cleide Donária (PCO) e Túlio Lopes (PCB) ficaram com 1% das intenções cada. Votos em branco e nulos oscilaram de 11% para 9% e os que não sabem ou não opinaram se mantiveram em 26%.

Segundo turno

Na simulação de segundo turno, Pimentel ganharia o pleito com 42%, ante 29% de Pimenta. Os votos em branco e nulos somaram 9% e os que não sabem ou não opinaram, 20%. Segundo o mesmo levantamento, Fidelis (PSOL) aparece com a maior taxa de rejeição (19%), seguido de Pimenta, Cleide e Tarcísio, com 12% cada, Túlio e Ferreira, com 10% cada e Pimentel, com 9%. Votariam em qualquer um dos candidatos 16% dos entrevistados, 5% em nenhum e 16% ainda não sabem.

Na avaliação do governo atual, de Alberto Pinto Coelho (PP), 22% dos entrevistados disseram ser bom ou ótimo; 32% regular; 7% ruim ou péssimo e 39% não souberam responder. O Datafolha ouviu 1.295 eleitores entre segunda-feira (8) e terça-feira (9). A pesquisa tem margem de erro de três pontos porcentuais para mais ou para menos e 95% de confiança. O levantamento está registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo MG-00080/2014.