NOTÍCIAS
05/09/2014 09:29 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:02 -02

Datafolha: Marina ficaria com quase 60% do eleitorado de Aécio em um eventual 2º turno com Dilma

Montagem/Estadão Conteúdo

O jornal Folha de S. Paulo divulgou nesta sexta-feira (5) mais detalhes da pesquisa da mais recente do Instituto Datafolha sobre a corrida presidencial, divulgada há dois dias. Os números fracionados por Estados ajudam a entender onde estão os polos de força das duas líderes, Dilma Rousseff (PT), que tem 35% das intenções, e Marina Silva (PSB), que possui 34%. E ainda apontam os motivos de uma vitória da pessebista em um eventual segundo turno.

O fiel da balança, curiosamente, passa pelos 14% que possui hoje Aécio Neves (PSDB), terceiro colocado na disputa, de acordo com o Datafolha. Em uma reta final entre Marina e Dilma, 59% dos eleitores do tucano dizem que votariam na ex-senadora, enquanto 24% iriam com a atual presidente da República. Outros 14% votariam em branco ou nulo, enquanto 3% não sabem. A simulação do instituto indica vitória de Marina sobre Dilma por 48% a 41%.

No indicativo por Estados, o Datafolha mostra também muito equilíbrio em seis deles, mais o Distrito Federal. Se em São Paulo Marina tem ampla vantagem e se aproximaria de uma vitória no primeiro turno (42% a 23% sobre a petista), Dilma abriu uma frente enorme sobre a pessebista no Ceará (57% a 24%). Marina lidera ainda no Rio de Janeiro (37% a 31%) e em Pernambuco (46% a 37%). Já a presidente é a preferida em Minas Gerais (35% a 27%) e no Rio Grande do Sul (38% a 30%).

No Distrito Federal, a taxa de rejeição de Dilma é alta (44% - menor apenas do que o de SP, que é de 45%) contribui para uma liderança de Marina, que tem 33%, ante 23% da petista.

Por capitais, Marina lidera em São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Recife, enquanto Dilma aparece na frente em Porto Alegre e Fortaleza. Os dados completos deste recorte da pesquisa Datafolha foram publicados pelo G1 nesta sexta-feira.

O levantamento foi encomendado pela Folha e pela TV Globo e realizou 10.054 entrevistas, entre os dias 1º e 3 de setembro, em 361 municípios. A margem de erro varia entre dois e quatro pontos percentuais, para mais ou para menos, de acordo com cada Estado. O nível de confiança da pesquisa é de 95%, o que significa dizer que se fossem realizados cem levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro apontada.

A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-00517/2014.

LEIA TAMBÉM

- Datafolha: Marina avança sobre Dilma entre jovens, evangélicos e os que possuem ensino superior

- Ibope: católicos e os mais pobres estão com Dilma Rousseff; Marina Silva tem evangélicos e os mais ricos a seu lado

- Dilma recupera fôlego, Marina avança e Aécio acentua queda na disputa presidencial, segundo Ibope