MULHERES

Estas coisas estão matando nosso senso de "maravilhamento" (mas eis uma solução)

02/09/2014 11:21 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:02 -02

Quando foi a última vez que você sentiu “uma sensação de estupefação e admiração, causada por algo belo, notável ou não-familiar”?

Essa é a definição de maravilhamento.

Mas, apesar de soar, bem, maravilhoso, também é algo que poucos adultos sentem ou sabem como voltar a sentir.

Lembremos ou não, tínhamos essa sensação quase o tempo todo quando éramos crianças. Quando éramos bebês, os olhos eram arregalados não porque queríamos ser bonitinhos, mas porque nossos cérebros estavam se dobrando na direção desse fluxo maravilhoso de novas experiências, visões, cores, cheiros e sons.

wonder

Como adultos que vivem as mesmas coisas todos os dias, caminha penosamente para o trabalho e têm as mesmas conversas com as mesmas pessoas, retomar essa sensação de maravilhamento dá trabalho. Às vezes isso acontece espontaneamente – quando estamos de férias e passamos por experiências inesperadas -, mas, na maioria das vezes, a previsibilidade da vida impede que nos sintamos maravilhados.

Para entender o que pode estar matando o seu senso de maravilhamento, o HuffPost UK Lifestyle falou com os especialistas Mark Williamson, diretor da Action for Happiness, a ativista da felicidade Susie Pearl e o co-fundador da Headspace Andy Puddicombe.

Sua agenda

Quando você se pegar dizendo: “Adoraria encontrar, mas meu próximo fim de semana livre é em novembro”, provavelmente você está ocupado demais. Estamos correndo para lá e para cá durante a semana e agendando nossos finais de semana com meses de antecedência, sem deixar espaço para só descomprimir e absorver o que acontece à nossa volta.

Mark concorda.

“Acho que o principal responsável por matar esse senso de maravilhamento é a expectativa implícita (nossa e da sociedade) de que precisamos estar ‘fazendo’ alguma coisa o tempo todo.”

“O maravilhamento acontece quando estamos ‘sendo’, não quando estamos constantemente correndo e tentando fazer coisas. Para uma vida mais cheia de maravilhamentos, precisamos reservar mais tempo para ser em vez de fazer – mesmo que sejam só alguns minutos a cada par de horas, para parar, respirar e perceber o que está acontecendo à nossa volta.”

Expectativas

Ter padrões e expectativas é perfeitamente razoável. O problema é quando você espera que tudo aconteça sempre do mesmo jeito (é clássico quando você discute com quem ama). Dessa maneira você mata toda espontaneidade das situações. Simplesmente porque uma coisa já aconteceu um milhão de vezes não quer dizer que ela vá ter o mesmo resultado.

Andy acrescenta: “Na meditação estamos sempre tentando observar o pensamento, então sempre incentivo as pessoas a cultivar uma atitude de curiosidade em seu pensamento. Não é fácil, precisamente porqueo pensar é recorrente, você está pensando o tempo todo.”

Você precisa tentar olhar para esse comportamento rotineiro e constante com novos olhos. E acho que, se você consegue treinar isso na meditação, é mais fácil transportar esse senso de maravilhamento para outros momentos da vida. Afinal de contas, você consegue às vezes sentir esse maravilhamento com coisas muito pequenas, e coisas que deveriam ser incríveis não despertam nenhuma reação. Isso nos diz que, mais uma vez, está tudo em nossas cabeças.”

Seu telefone

Levante a mão quem já mandou mensagens de texto enquanto caminhava na rua. Ou passou a viagem inteira de metrô jogando Candy Crush.

A tecnologia nos mantém conectados como nunca e, apesar de haver pontos positivos, o fato é que estamos perdendo muito do que acontece à nossa volta porque estamos grudados na tela. O maravilhamento não vai vir pelo celular.

Guardar o celular é uma das maneiras mais fáceis de restabelecer seu senso de maravilhamento, mas também uma das mais difíceis. Susie aconselha simplificar a vida.

“Largue a tecnologia e passe tempo na natureza todos os dias. Caminhe prestando atenção nas cores e nos padrões da natureza.”

“Conecte-se com seus sentidos – perceba os cheiros, os sons, os desenhos, as texturas à nossa volta. Passe por cada um dos sentidos e aumente sua consciência de cada um deles – mesmo que só durante alguns minutos do dia.”

Igualmente, atender ou checar o telefone na companhia de um amigo com certeza vai matar o maravilhamento. Como você pode se concentrar no que eles estão dizendo se você está checando o Whatsapp?”

“Esteja presente consigo mesmo, com um amigo, uma pessoa querida. Realmente preste atenção e perceba o que você ama em cada pessoa.”

“Olhe para céu e faça uma pausa. No silêncio podemos encontrar um novo senso de maravilhamento. Precisamos disso para recarregar, nos reequilibrar e apreciar nossas vidas.”