NOTÍCIAS
30/08/2014 20:52 -03 | Atualizado 26/01/2017 22:02 -02

Primeiro jogador gay na NFL, Michael Sam é cortado e aguarda nova chance na liga de futebol americano

Lynne Sladky/AP

Os 32 times da NFL, a liga de futebol americano dos Estados Unidos, anunciaram os seus elencos de 53 atletas neste sábado (30). E para quem torcia para Michael Sam, o primeiro jogador abertamente gay a ser selecionado no draft do campeonato, a notícia não é boa. Ele acabou cortado pela equipe do St. Louis Rams. Ele aguarda uma nova chance, podendo assinar com outro time que venha a ter alguma baixa, ou ainda o ‘practice squad’, que cada equipe costuma manter por precaução.

Segundo a imprensa americana, o corte não teve nem de longe ligação com a opção sexual de Sam. Segundo matéria do site Sports Illustrated, o jogador acabou perdendo a vaga no elenco dos Rams para Ethan Westbrooks, que assinou com o time como free agent e conseguiu a vaga de reserva na mesma posição de Sam. De acordo com o técnico do time de St. Louis, Jeff Fisher, foram os jogos da pré-temporada que fizeram a diferença.

“Parecia como se o Ethan estivesse fazendo jogadas o tempo todo em que eu olhava, mas eu realmente não vi nada bom ou ruim do Mike. Vamos olhar as fitas. Mas [Sam] jogou duro, e ele teve muitas oportunidades”, comentou o treinador.

Ciente de que os cortes em uma equipe de futebol americano da NFL são normais nessa época do ano, Sam teve a classe de agradecer a equipe e os seus companheiros em sua conta oficial no Twitter.

“Eu quero agradecer toda a organização dos Rams e a cidade de St. Louis por terem me dado essa tremenda oportunidade e me permitindo mostrar que posso jogar neste nível. Eu olho para o futuro para continuar melhorando pelo progresso que alcancei até aqui seguindo um caminho de uma carreira longa e de sucesso”, escreveu Sam.

Por enquanto, tudo indica que Sam terá de batalhar um pouco mais para se tornar o primeiro jogador abertamente gay a jogar uma partida oficial da NFL.

Brasileiro será o primeiro jogador do País na liga

Por outro lado, o esporte brasileiro teve motivos para sorrir neste sábado na NFL. A razão atende pelo nome de Cairo Santos. Ele sobreviveu aos cortes e será o kicker titular do Kansas City Chiefs nesta temporada, tornando-se assim o primeiro brasileiro a jogar na liga de futebol americano. A informação foi divulgada pela equipe.

Ele venceu uma disputa com Ryan Succop, que foi o kicker dos Chiefs nas últimas cinco temporadas. Cairo não foi draftado, após fazer carreira no futebol americano universitário pela Universidade de Tulane. Há alguns dias, ele demonstrava otimismo para conseguir a vaga.

Ele também adiantou o que espera da temporada. “Como não sou um cara grande e forte como os outros kickers da NFL, eu dou ênfase à técnica e consistência”, comentou o brasileiro ao site oficial do time de Kansas City. Já outro kicker brasileiro que tentava uma vaga na liga, Maikon Bonani, acabou cortado pelo Tennessee Titans. Como Sam, terá de aguardar por outra chance em alguma outra equipe.