NOTÍCIAS
21/08/2014 17:24 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:52 -02

Na luta pelo 2º turno ao governo do Paraná, Gleisi Hoffmann e Roberto Requião armam barraco no Twitter

Montagem/Estadão Conteúdo

O tom geralmente enfadonho e previsível das eleições parece não estar se repetindo em pelo menos um dos 27 Estados do Brasil. Nesta quinta-feira (21), os candidatos ao governo do Paraná Gleisi Hoffmann (PT) e Roberto Requião (PMDB) protagonizaram um debate-quase-barraco no Twitter, algo um tanto quanto incomum no pleito deste ano.

Tudo começou quando Gleisi, ex-ministra da Casa Civil da presidente Dilma Rousseff, postou sobre uma das suas propostas, que diz respeito ao subsídio ao transporte coletivo do Estado.

Atento como sempre às redes sociais – nós aqui do Brasil Post já registramos o quão ‘zoeiro’ ele é no Twitter –, Requião não perdeu a oportunidade de alfinetar a adversária.

Sem perder tempo, Gleisi não deixou barato e partiu para uma tréplica.

E você acha que acabou? Na-na-ni-na-não.

Já “tacando no ventilador”, a petista então resolveu chutar as feridas de Requião com o tweet seguinte, relembrando uma promessa de campanha não cumprida pelo peemedebista, que previa que o pedágio no Paraná deveria baixar ou iria acabar – algo que não se concretizou e virou paródia entre os adversários.

Conhecido ‘boca-dura’, Requião contragolpeou ao citar o ex-deputado petista André Vargas, aquele que iria trabalhar na campanha de Gleisi, mas deixou o partido e agora corre o sério risco de ser cassado na Câmara dos Deputados.

Desta vez, a petista não respondeu. Para ‘ficar por cima da carne seca’, Requião pôs fim ao barraco ao seu estilo: populista e fanfarrão.

Ao que tudo indica, esse é apenas o primeiro de muitos próximos barracos. Os dois ‘brigões’ lutam por uma vaga no segundo turno, já que o atual governador Beto Richa (PSDB) lidera as pesquisas de intenções de voto – embora, considerada a margem de erro, há um empate técnico entre o tucano e Requião.

LEIA TAMBÉM

- Senador Roberto Requião detona Ricardo Boechat após vitória em processo por calúnia

- Alfinetadas, mamonas e ameaça: as oito polêmicas de Roberto Requião, o senador mais piadista do Twitter