NOTÍCIAS
18/08/2014 12:39 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:52 -02

Pelo menos 20 pacientes com Ebola fogem após invasão de homens armados em centro de tratamento da doença na Libéria

Getty

Um centro de atendimento a pacientes contaminados pelo vírus Ebola foi atacado na noite desta sábado (16) em Monrovia, na Libéria.

Segundo o jornal The Guardian, homens armados com porretes invadiram o centro e pelo menos 20 pacientes fugiram do local.

O local atacado fica em West Point, bairro pobre que abriga mais de 50 mil pessoas.

Alguns pacientes foram reacomodados em outras unidades de saúde no domingo (17), mas as autoridades do país ainda trabalham para rastrear e identificar todos os pacientes que deixaram o centro de tratamento.

Testemunhas do ataque contam que os invasores gritavam palavras de ordem e afirmavam que não há Ebola na Libéria.

Os invasores fugiram levando colchões e lençóis usados pelos pacientes. Segundo autoridades sanitárias do país, esses objetos podem estar contaminados.

De acordo com a agência de notícias Associated Press, o ataque foi coordenado por moradores de West Point, insatisfeitos com a transferência de pacientes de outras partes da cidade para o bairro.

Testemunhas disseram a meios de comunicação locais que alguns pacientes saíram do centro e estão em casa, o que pode piorar consideravelmente o surto de ebola na região.

A África Ocidental vive o pior surto de ebola da história. O vírus já matou 1145 pessoas, segundo o relatório mais recente da OMS (Organização Mundial de Saúde). A Libéria é o país com o maior número de mortes confirmadas, com 413.

LEIA MAIS:

- Surto de Ebola: entenda quais são os sintomas da doença

- Entenda por que o surto de ebola está fora de controle