NOTÍCIAS
11/08/2014 15:00 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:47 -02

9 razões para viajar à Tailândia (FOTOS)

Vanesa Rodríguez / El Huffington Post

Poucos países podem oferecer aos turistas tanta diversidade quanto a Tailândia. Destino favorito dos mochileiros, mas também de turistas “cinco estrelas”. Dos que querem comer churrasco na praia aos que preferem aventura na montanha. Dos amantes do agito da cidade e dos que precisa de um momento de descanso. Dos que têm pouco para gastar e dos que não podem viver sem usar o cartão de crédito. Daqueles que gostam de comer e dos que gostam de comer... muito.

Dois meses depois do último golpe de Estado, a Tailândia receber os turistas com braços abertos. Não se veem militares nas agitadas ruas de Bangcoc e os guardas de alguns dos lugares mais visitados da capital, como o Grande Palácio, posam sem problemas para as “selfies” dos turistas.

A junta militar, que finaliza a formação do novo governo interino com os líderes militares à frente, parece ser plenamente consciente da importância das visitas de estrangeiros para o país. O turismo, que é responsável por 7% do PIB, foi afetado nos últimos meses pela instabilidade política. De janeiro a junho de 2014, a Tailândia recebeu quase 10% a menos de turistas em relação ao mesmo período de 2013, segundo dados do ministério do Turismo tailandês. A queda se deu principalmente entre países asiáticos. Por outro lado, a tendência de viagens desde a Europa continua alta. O número de espanhóis cresceu quase 9% em relação ao ano passado, nos primeiros meses de 2014, ainda que fontes do setor reconheçam que o golpe provocou muitos cancelamentos.

Estes são alguns dos motivos por que vale a pena viajar à Tailândia. Se você é um dos afortunados que há foi, com certeza te ocorre algum outro motivo pelo qual valha a pena voltar.

  • 1 - Por seus templos
    Vanesa Rodríguez
    Sua arquitetura é uma explosão de cores vivas que combina folhas de ouro, pedaços de porcelana chinesa brilhantes, animais mitológicos, vegetação exuberante e guerreiros e imagens sagradas de Buda. Bangcoc abriga uns 400 templos, alguns de visita obrigatória: o Templo de Buda Dourado (Wat Traimit), com sua grande escultura de mais de cinco toneladas de ouro maciço; o Templo de Buda Reclinado (Wat Pho), com sua impressionante estátua de 46 metros de altura ou o Templo de Buda de Esmeralda (Wat Phra Kaew), uma das imagens mais veneradas do país, cuja capela se encontra dentro do complexo do Grande Palácio.
  • Vanesa Rodríguez
    O Templo do Amanhecer (Wat Arun) é uma das referências visuais da capital com sua estupa (ou pagode) de 79 metros de altura. Da outra margem do Rio Chao Phraya, na sala Rattanakosin pode-se desfrutar de uma vista privilegiadas deste templo.
  • 2 - Por seus mercados
    Vanesa Rodríguez
    Em cada canto de Bagcoc há alguém vendendo algo. O mercado noturno de Patpong, na Rua Silom, é um dos mais conhecidos e visitados por turistas em busca da melhor pechincha. O local também é uma das principais áreas de negócios e diversão, onde se erguem modernos hotéis como o Hotel Pullman Bangcoc. Mais tranquilo é o mercado das flores (na foto), onde os locais compram flores para suas oferendas. E ainda que um pouco cheia, vale a pena passear pelo mercado de trem (Talad Rom Hub) em Mao Klong (a cerca de duas horas de carro de Bangcoc). Barracas com tudo quanto é tipo de alimento surgem sobre as vias do trem. Cada vez que os trens se aproximam, os comerciantes recolhem os produtos e quando eles passam, montam tudo em questão de minutos.
  • 3 - Pelas massagens
    Vanesa Rodríguez
    Você se engana se pensa que irá dormir enquanto recebe uma massagem tailandesa. A verdadeira massagem tradicional dói. Os especialistas nesta arte aliviam a tensão dos músculos exercendo pressão com as mãos e através de certas posturas de seu corpo. “Bao-bao” é uma senha que você precisa dizer se quiser que diminuam a intensidade da massagem. Um dos locais de referência é a escola localizada em Wat Pho (onde se encontra o Templo de Buda Reclinado), ainda que a cidade esteja repleta de lugares onde se possa relaxar-se com uma massagem a preços econômicos.
  • 4 - Pela comida
    Vanesa Rodríguez
    Até a versão “light” é picante para os turistas. Mas passado o primeiro momento, em que parece que sua língua vai cair em pedaços, a combinação de especiarias e novos sabores te pega. Doce, amargo, picante, azedo e salgado se juntam em um mesmo prato. Você pode desfrutar das especialidades tailandesas em barracas de rua por alguns bahts (moeda local) ou em restaurantes luxuosos. Na foto, espetinhos de frango com molho de amendoim. Hum!
  • Vanesa Rodríguez
    O Khao Niaow Ma Muang, ou arroz doce com manga é o prato mais famoso da Tailândia: delicioso e com um pouquinho de sal. Na foto, sua versão tradicional banhada com leite de côco, do restaurante Supattra River House, situado às margens do Rio Chao Phraya. Você também poderá degustar o prato em um jantar no cruzeiro Manohra, do hotel Anantara. Ou se deixar surpreender por variantes ultramodernas, como a sobremesa Siam Passion, do Hotel Siam Kempinski, inspirado na confeitaria tailandesa, ou na reinterpretação do clássico Khao Niaw Ma Muang, que o chef Alex Bitterling prepara, no Hotel Aleenta, à base de ingredientes curiosos, como espuma e flocos de arroz.
  • 5 - Pelas noites de Bangcoc
    Vanesa Rodríguez
    A noite da capital pode ser desfrutada de sul a norte. Dos terraços mais chiques, situados nos arranha-céus, com vistas panorâmicas privilegiadas que por momentos lembram Manhattan (como o do Above Eleven, na foto), às festas nas “vans-bares” com música do bairro de Skhumvit, qualquer lugar é bom para tomar uma cerveja tailandesa bem gelada!
  • Vanesa Rodríguez
    Além do mais, a noite de Bangcoc conta com numerosos espetáculos culturais: teatro, concerto, festivais... Na foto, bexigas coloridas tingem de festa o céu noturno da capital com o tema "Thailand Happiness Street Festival Extravaganza" que se celebrou de 25 a 26 de julho com o intuito de transmitir a volta do país à normalidade.
  • 6 - Porque é legal passear de tuk-tuk
    Vanesa Rodríguez
    Deslocar-se sobre três rodas depois de uma noite de farra é um clássico muito divertido que não se pode evitar. Você terá que negociar o preço antes de subir a uma destas motos cobertas que te conduzirá pelas ruas da cidade sob uma velocidade vertiginosa.
  • 7 - Pelas paisagens que te deixam boquiaberto
    Vanesa Rodríguez
    Como as do Parque Nacional de Khao Sok (província de Surat Thani), chamado assim porque sua montanha desenha a silhueta de um gigante adormecido. Depois de um agradável passeio em uma canoa pelo rio, em que se pode ser observado todos os verdes possíveis desta espetacular joia da biodiversidade, pode-se viver uma experiência única e desembocar em seus impressionantes vales vistos do lombo de um elefante.
  • 8 - Porque existem lugares autênticos
    Vanesa Rodríguez
    O país recebe por ano mais de 26 milhões de visitantes, mas existem lugares para se descobrir na Tailândia, longe do turismo. Um destes rincões encontramos ao largo do Rio Mae Klong. Um passeio pelos pântanos tranquilos nos servirá para aprender como se capturam as ostras ou os berbigões os sorridentes pescadores. À medida que sobe o rio, você poderá receber visitas dos macacos, que desafiam o medo de água nadando em busca de um lanche. Uma comida local recém-pescada em uma tradicional casa Krateng colocará um delicioso ponto final a esta aventura.
  • 9 - Por suas praias
    Vanesa Rodríguez
    Além de tudo que já foi dito, não há nada como descansar uns duas em uma praia de águas cristalinas rodeadas de palmeiras. A ilha de Phuket é uma referência para os turistas na Tailândia. Extensas praias de areia branca banhadas pelo mar de Andaman e todo o ócio que o viajante possa desejar. Se quiser um pouco de tranquilidade apenas terá que cruzar a ponte que conduz até a província de Phang-nga. Ali, a baía do parque nacional marinho é pontilhada por mais de uma centena de ilhas, como a aldeia muçulmana de pescadores Koh Panyi, ou a conhecida “ilha de James Bond” (na foto). Um atrativo turístico porque ali se rodou o filme “O homem da pistola de ouro”, e que se converteu em um dos cartões-postais mais famosos da Tailândia.