COMPORTAMENTO
10/08/2014 19:19 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:45 -02

'The nomad barber' viaja pelo mundo para conhecer a arte da barbearia em cada cultura (FOTOS E VÍDEO)

instagarm

Se você falasse para Miguel Gutierrez no começo de sua carreira que um dia ele viajaria ao redor do mundo com uma mochila nas costas para aperfeiçoar sua técnica de barbeiro, ele com certeza acharia que você estava tirando um sarro da cara dele.

Com 25 anos, Gutierrez já havia construído uma base sólida para a sua carreira como cabeleireiro, trabalhando em um salão masculino exclusivo na capital inglesa e também na London Fashion Week. Mas, apesar de todo o seu sucesso, ele sentia aquele inquietante vontade de colocar o pé na estrada, sedento por uma nova e ousada aventura.

Então, enquanto tomava café com um amigo dois anos atrás, começou a esboçar um plano. E se unisse suas habilidades profissionais à vontade de viajar? E se visitasse cinco continentes em 12 meses para desvendar a história e os segredos da arte da barbearia ao redor do mundo?

Gutierrez, hoje com 27 anos, admite que tinha dúvidas sobre embarcar em uma aventura tão arriscada. Será que ele queria de fato deixar para trás o conforto e a estabilidade da carreira que havia se esforçado tanto para construir? Será que estava disposto a apostar todas as fichas em troca de realizar um sonho?

"A primeira reação do meu pai quando eu disse que ia viajar pelo mundo afora cortando cabelo em praias e montanhas foi: ‘Você ficou louco?’”, relatou Gutierrez ao The Huffington Post. Mas Gutierrez sabia que, se a viagem fosse bem executada, poderia ser uma forma criativa de alavancar a sua carreira para um patamar mais alto. Uma vez que ele explicou suas intenções a amigos e familiares, eles o apoiaram imediatamente.

gutierrez corta cabelo na beira de um lago em quee

Gutierrez corta cabelo na beira de um lago em Queenstown, Nova Zelândia. (Foto: Miguel Gutierrez/Michael Hannides)

Então, após quase nove meses de planejamento, economias, do recrutamento de um patrocinador e de um cinegrafista, da realização com sucesso de uma campanha no Kickstarter, além de se cadastrar para usar, segundo ele, um número “desnecessário” de cartões de crédito, Gutierrez estava pronto para abandonar seu posto confortável em Londres e cair no mundo. Em junho de 2013 ele partiu para sua aventura incorporando o "The Nomad Barber", (O Barbeiro Nômade), com o propósito de trabalhar com barbeiros ao redor do mundo e ensinar aos seus seguidores nas redes sociais sobre a prática da arte em diferentes países.

Mais de 70.000 pessoas o seguem no Instagram e seu canal do YouTube tem mais de 30.000 assinantes. Para Gutierrez, é fácil explicar a identificação com o projeto.

"A verdade é que todo mundo precisa cortar o cabelo – desde os becos de Nova Déli às ruas de Nova Iorque. O nosso objetivo é unir todo tipo de pessoas”, diz Gutierrez em um vídeo sobre o seu projeto.

dubai

Gutierrez corta com máquina numa laje em Dubai.

Gutierrez afirma que o projeto foi uma oportunidade maravilhosa de ensinar a seus seguidores sobre as diferentes ferramentas, ambientes e costumes de cortes de cabelo ao redor do mundo. A sua experiência na cadeira de um barbeiro no Chile foi assim:

Mas na Índia, ele fez mais do que a barba – recebeu também uma massagem cósmica restauradora:

Para Gutierrez e os barbeiros que conheceu ao longo da viagem, ser barbeiro é muito mais do que uma forma de ganhar dinheiro para pagar as contas. “O relacionamento entre um barbeiro e o seu cliente é algo sem igual”, disse Gutierrez. "Você fica sabendo das histórias da família, dos casos amorosos, das propostas de trabalho. Basicamente, o barbeiro sabe dos segredos do homem. Mas ele nunca os revela. Essa é a beleza da nossa profissão”.

Até o presente ele viajou para a Grécia, Turquia, Bulgária, Curdistão, Emirados Árabes, Índia, Nepal, Hong Kong, Vietnam, Camboja, Tailândia, Laos, Malásia, Cingapura, Indonésia, Austrália, Nova Zelândia, Estados Unidos, Peru e Chile. O projeto encerrou oficialmente em abril, quando o dinheiro de Gutierrez acabou, mas ele diz que ainda está viajando pela Europa, decidindo qual será o seu próximo passo.

Gutierrez diz que não pretende aposentar o seu personagem de “Barbeiro Nômade” ainda. Ele quer continuar a aperfeiçoar a arte de cortar cabelo ao mesmo tempo que compartilha suas experiências e mensagem abrangente com o mundo. “As coisas mais simples da vida”, ele diz, “são o que fazem viver valer a pena”.