NOTÍCIAS
01/08/2014 07:53 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:43 -02

Trégua é rompida em Gaza e ao menos 40 morrem em ataque israelense, diz hospital

Dusan Vranic/AP

A artilharia israelense perto da cidade de Rafah, no sul da Faixa de Gaza, matou pelo menos 40 pessoas nesta sexta-feira (1), informou o hospital local, enquanto o cessar-fogo iniciado horas antes desmoronava.

As autoridades da Palestina afirmaram mais cedo que pelo quatro pessoas foram mortas após ataque do Exército israelense, quase duas horas depois de Israel e Hamas iniciarem um cessar-fogo humanitário de três dias. Outros 15 palestinos ficaram feridos no conflito.

O porta-voz do Exército de Israel em Jerusalém afirmou que os militares estão investigando a denúncia. Entretanto, Israel acusou o Hamas e outros grupos militantes palestinos de violarem a trégua mediada pelos Estados Unidos e a ONU, mas não deu detalhes.

Já a mídia israelense noticiava que militantes armados tinham disparado contra soldados de Israel na área de Rafah.

O cessar-fogo teve início às 8h da manhã (2h, de Brasília) desta sexta-feira e deve durar por 72 horas. O acordo foi intermediado pelo secretário de Estado dos EUA, John Kerry, e oficiais das Nações Unidas. Nesse período de trégua, o Egito irá tentar mediar negociações entre Israel e o Hamas, na tentativa de estendê-la por um período mais longo.

Mais de 1,4 mil palestinos morreram desde o dia 8 de julho, quando a ofensiva de Israel contra a Faixa de Gaza teve início. Nesse período, 61 soldados israelenses e três civis morreram vítimas de foguetes do Hamas.

(Com Estadão Conteúdo)

LEIA TAMBÉM

- Porta-voz da ONU chora durante entrevista após bombardeio de escola em Gaza

- ONU diz que Israel e Hamas estão cometendo crimes de guerra na Faixa de Gaza

- Bombardeio israelense mata 19 palestinos refugiados em escola da ONU em Gaza

- Gal Gadot, atriz que será Mulher Maravilha em Batman v. Superman, declara apoio a Israel