NOTÍCIAS
17/07/2014 14:52 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:42 -02

Uefa proíbe partidas entre times ucranianos e russos e jogos em Israel

Epsilon via Getty Images
ST. PETERSBURG, RUSSIA - MAY 11: Hulk of FC Zenit St. Petersburg (L) and Kevin Kuranyi of FC Dynamo Moscow vie for the ball during the Russian Football League Championship match between FC Zenit St. Petersburg and FC Dynamo Moscow at the Petrovsky stadium on May 11, 2014 in St. Petersburg, Russia. (Photo by Epsilon/Getty Images)

A Uefa anunciou nesta quinta-feira a proibição de times russos e ucranianos se enfrentarem em competições europeias. A decisão extraordinária, tomada pelo Comitê de Emergência da entidade que controla o futebol no continente, foi motivada pela intensa crise política entre os dois países da ex-União Soviética.

"Em virtude da atual situação política, a União de Futebol Russa (RFS) e a Federação de Futebol da Ucrânia (FFU) expressaram preocupação com a segurança, caso equipes russas e ucranianas enfrentem-se em uma competição da Uefa", informou o organismo, por meio de um comunicado.

Com a decisão, o Zenit, time de São Petesburgo pelo qual atua o brasileiro Hulk, e o ucraniano Dnipro, que disputam a Liga dos Campeões, mais importante torneio europeu, não poderão se enfrentar no terceiro estágio qualificatório para a fase de grupos da competição, tendo que ficar no mesmo pote no sorteio que definirá os próximos confrontos do torneio.

Na Liga Europa, os russos do Dínamo de Moscou já estão garantidos na terceira fase preliminar da competição, ao passo que o Krasnodar ainda briga por vaga. Pelo lado ucraniano, o Chornomorets também já está na terceira fase, enquanto o Zorya Luhansk ainda luta para seguir em frente na competição.

Outra decisão do Comitê de Emergência da Uefa envolvendo o futebol russo avaliou que as cidades de Dnipropetrovsk e Odesa poderão voltar a receber partidas de competições europeias – não foi divulgado, no entanto, se Donetsk, casa do Shakthar, um dos mais importantes clubes do país, poderá voltar a sediar jogos de campeonatos continentais.

Partidas em Israel

Também foi decidido que Israel, que disputa competições europeias por motivos de segurança, não poderá sediar partidas da Liga dos Campeões e da Liga Europa enquanto os conflitos com os palestinos na Faixa de Gaza não cessarem. Para a Uefa, os clubes locais terão de escolher lugares alternativos, em outros países, para disputar suas partidas.