NOTÍCIAS
10/07/2014 16:34 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:35 -02

#BombShelterSelfies: israelenses compartilham seus momentos em abrigos durante ataques do Hamas

Reprodução/Facebook

Quando a guerra se torna parte do dia a dia, selfies nos abrigos de proteção contra foguetes viram algo normal.

Um grupo de israelenses criou um movimento chamado #bombshelterselfies. A ideia é tirar selfies nos abrigos de suas casas/bairros em Israel e postar em grupos no Facebook. "Tire o melhor de uma situação ruim. Suba suas fotos para mostrar ao mundo que somos fortes e estamos firmes", diz a descrição de um grupo.

As selfies mostram o lado humano de Israel, que tem sido criticado pela intensidade da sua ofensiva contra o Hamas na Faixa de Gaza. Veja algumas fotos:

Selfies nos abrigos de Israel

Pedido de perdão de um judeu aos palestinos

No começo da semana, em meio ao pontapé inicial da ofensiva, o jornalista israelense Bradley Burston, editor do jornal Haaretz, escreveu uma carta pedindo "perdão pelo imperdoável". "Eu quero pedir perdão pelo imperdoável e por todos aqueles que estão do meu lado e jamais o farão".

Burston pede desculpas pelos espancamentos e assassinatos de crianças e adolescentes palestinos por forças israelenses. "No fim, talvez a única mensagem que realmente precisemos ouvir nas últimas insuportáveis duas semanas, no meu lado e no de vocês, é só uma, nada mais do que uma manchete que apareceu no domingo: 'Pessoas sãs de cada lado, unam-se!"

Crise

Em três dias de ofensiva, 90 palestinos foram mortos após bombardeios aéreos em Gaza. Na terça-feira, a AP divulgou um vídeo que mostra os palestinos sofrendo ataques aéreos, fugindo em meio a nuvens de fumaça, com muitos mortos e feridos e pessoas presas em escombros.

Havia dois anos que a tensão entre Israel e o Hamas não chegava a esse nível. A crise começou com o homicídio de três adolescentes israelenses, seguida do aparente assassinato de vingança de um jovem palestino por três suspeitos judeus.

(Via Haaretz)