COMPORTAMENTO
05/07/2014 12:11 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:35 -02

Mauricio Estrella: entrevista com o homem que mudou de vida usando senhas de computador

Arquivo pessoal

"O pensamento positivo pode mudar a sua vida."

É isso o que afirmam os milhões de livros de autoajuda à disposição da humanidade. Podemos até torcer o nariz quando ouvimos este clichê, mas é impossível não admirar seus resultados quando alguém mostra, com a própria vida que leva, sua eficácia.

A verdade é que devemos encontrar em nós mesmos a transformação que queremos.

Na última semana, o Brasil Post publicou a história de Mauricio Estrella, equatoriano que adquiriu o hábito de usar objetivos como "pare de fumar para sempre" no lugar das senhas de computador. De tanto repetir essas afirmações diariamente, moldou suas ações e seu comportamento.

De fato, a técnica usada por Mauricio é bastante efetiva. Ao observar o caso do equatoriano, a psicóloga Jeanne Decker disse ao MailOnline: "Os conceitos de serenidade, bondade, força, lógica, enfrentamento, autocontrole, aceitação, propósito etc. nos defendem do circuito negativo [ou seja, de passar a negatividade adiante]. Digitar uma mensagem pessoal positiva e realista como senha é uma ótima ideia do um ponto de vista psicológico. Esta prática pode contrabalançar a tendência a experimentar emoções negativas inúteis".

Conversei com Mauricio sobre sua história.

mauricio estrella

Vamos falar um pouco do seu relacionamento que terminou em divórcio e deu origem à saga das senhas. Quanto tempo esteve casado?

Dois anos e meio. Conheci minha esposa anos antes e tivemos uma excelente relação durante muito tempo.

Em dois anos e meio, quando notou que a relação não ia bem?

Decidimos casar e explorar o mundo juntos, mas ela era muito jovem e não conseguiu entender que o casamento requer compromisso e seriedade. Depois de cinco ou seis meses de casamento, senti que as coisas não funcionariam, mas tentei, nos anos seguintes, salvar a relação. Mas falhei.

Terminar o casamento partiu dela ou de você?

Ela me deixou por diversas razões. Foi uma combinação de falta de responsabilidade, maturidade etc.

LEIA MAIS

- Como uma senha de computador mudou a vida afetiva de Mauricio Estrella

Você diz que estava em depressão. Como foi esse período?

Eu e minha esposa somos do Equador e nos mudamos para Xangai, na China, para fazer a vida juntos. Eu tinha um bom emprego na China e decidimos viver essa aventura. Quando ela me abandonou, eu me vi só. Sozinho em um país onde eu nada entendia. Sozinho em um país de onde minha única motivação havia desaparecido. Minha vida girava em torno dela e quando ela decidiu me deixar, percebi que eu não tinha direção. Eu comia, apenas. Dormia muito tarde. Não saía nos fins de semana. Não falava com meus amigos. Não falava com meus pais.

Você afirma que a sugestão de usar senhas que mudassem a vida partiu de um ex-chefe. O que ele disse?

Meu ex-chefe me disse que usava a senha de banco para economizar dinheiro. Sua senha era algo similar a "poupar dinheiro para férias". Um outro amigo meu no escritório usava post-it e cartazes motivacionais. Tive a ideia de combinar esses dois princípios em uma senha.

E a repetição de senhas o levou a condicionar comportamento e a tomar ações...

Existe algo chamado Afirmação. Quando você repete uma mesma ação várias vezes em um período de tempo, você muda. Pensamentos positivos ou indicadores pessoais são muito poderosos e têm sido usados em técnicas para superação, na psicologia etc., há muito tempo. No meu caso, "Pare de fumar" era uma senha que me lembrava 20, 25 vezes por dia que fumar não é algo bom e que meu objetivo era parar. Repetir essa afirmação positiva tantas vezes ao dia, na semana, no mês me deu bons resultados.

mauricio estrella

Seu condicionamento mental durava um mês, tempo entre uma senha e outra. Houve recaídas?

Tive algumas recaídas. Por exemplo, "pare de beber por dois meses" não funcionou porque eu tive compromissos sociais e festas constantemente durante aquele mês. Tentei a mesma senha meses depois e funcionou. Depende muito: a senha precisa ser algo realista. Os objetivos precisam ser realistas. "Quero ser o número um" não é realista, não é objetivo de um mês; "quero correr 5 quilômetros por semana" é realista, existe um número que te ajuda a medir o objetivo.

Você termina o texto [publicado no Medium e narrado no Brasil Post] com uma atualização: sua nova namorada disse "sim" e vocês ficaram noivos. Como foi o pedido?

Era sábado à tarde e estávamos em casa, curtindo um momento de paz. Chovia muito e não queríamos sair. Peguei um fio e, enquanto conversava com ela, prendi o fio em seu dedo. Estendi o fio de 1 metro com cuidado e, enquanto contava a ela como me apaixonei, passei o anel pelo fio. O anel viajou lentamente e terminou na ponta do dedo. Neste momento ela estava com lágrimas nos olhos. Eu perguntei: "Quer viver comigo pelo resto da vida?". Ela respondeu: "É claro que sim!"

Quando se casam?

Em abril de 2015, provavelmente na Tailândia.