NOTÍCIAS
27/06/2014 20:49 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:46 -02

Copa 2014: estatísticas da primeira fase do mundial mostram Holanda e Alemanha como grandes rivais do Brasil

Dean Mouhtaropoulos via Getty Images
SAO PAULO, BRAZIL - JUNE 23: Arjen Robben of the Netherlands look of prior to the 2014 FIFA World Cup Brazil Group B match between the Netherlands and Chile at Arena de Sao Paulo on June 23, 2014 in Sao Paulo, Brazil. (Photo by Dean Mouhtaropoulos/Getty Images)

A Holanda teve o melhor ataque da 1ª fase, com dez gols. Mas, apesar de juntos terem ótima performance, Robben e Van Persie estão atrás de Müller, Neymar e Messi na disputa pela artilharia. Em compensação, o volante holandês Danny Blind é o grande "garçom da Copa", empatado com o atacante colombiano Cuadrado, cada um com três assistências: passe completo que entrega a bola na cara do gol.

As estatísticas também ajudam a explicar o bom futebol apresentado pela Alemanha, que até aqui foi o time que mais trocou passes: 1.695. O líder no quesito é o meia Toni Kross com 270, oito a mais que o volante argentino Javier Mascherano. Mas o espanhol Sergio Busquets foi quem teve melhor aproveitamento de passes certos: 89%. De nada adiantou! Já a seleção de Gana foi a que mais cruzou bolas na área: 27, média de nove por partida.

Lionel Messi provou que é um craque de repertório variado. Além de ser um dos artilheiros, ninguém driblou mais que “La Pulga” nessa Copa. Foram 17 dribles. Neymar aparece bem atrás, com 10.

Já Luiz Gustavo mostrou que é indispensável no esquema tático de Felipão. O camisa 17 é o jogador brasileiro com melhor aproveitamento de passes, mais interceptações e mais cabeçadas. Haja eficiência!

E, por fim, o número 1 do mundo, Cristiano Ronaldo, já fora da Copa com a desclassificação de Portugal. Ninguém pode falar que ele não tentou: lutou, lutou e somente no fim do 2º tempo da última partida da primeira fase marcou seu único gol na Copa 2014. Foram 22 chutes até desencantar! No total, a seleção de Portugal chutou a gol 52 vezes, atrás apenas de França e Gana.

Confira todas as estatísticas no quadro de performances exclusivo do Brasil Post.