NOTÍCIAS
16/06/2014 08:25 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:43 -02

Michael Schumacher sai de coma e deixa hospital francês, diz porta-voz

Tony Gentile/Reuters

O ex-campeão de Fórmula 1 Michael Schumacher, que sofreu vários ferimentos em um acidente de esqui no final de 2013, não está mais em coma e deixou o hospital francês onde vinha sendo tratado desde o acidente, disse na segunda-feira (16) sua porta-voz.

"Michael deixou o (hospital) CHU Grenoble (hospital) para continuar sua longa fase de reabilitação. Ele não está mais em coma", afirmou um comunicado da porta-voz Sabina Kehm. O comunicado não informou para onde ele havia sido transferido, mas a Reuters apurou que ele deu entrada no Hospital Universitário de Lausanne, na Suíça.

"Ele está aqui, chegou esta manhã", disse o porta-voz do hospital, Darcy Christen. O porta-voz do hospital suíço negou comentar em que tipo de instalação hospitalar estava sendo tratado Schumacher, que mora com sua família em uma cidade entre Lausanne e Genebra, alegando questões de sigilo médico e privacidade da família.

Desde o acidente de esqui, no dia 29 de dezembro do ano passado, muito pouco se sabe sobre o estado de saúde de Schumacher. Ao longo dos últimos seis meses, muitas notícias - às vezes otimistas ou por alguns momentos pessimistas - foram divulgadas por pessoas próximas ao ex-piloto de F-1, mas oficialmente a situação real do alemão sempre foi cercada de mistério.

O clima de incerteza sobre a recuperação de Schumacher nesta nova fase também permanece. Em abril deste ano, Sabina Kehm disse à imprensa que o alemão apresentava "momentos de consciência", sem dar mais detalhes a respeito.

Veja a íntegra do comunicado oficial da assessoria de Michael Schumacher:

"Michael deixou o Hospital de Grenoble para continuar sua longa fase de reabilitação. Ele não está mais em coma.

Sua família gostaria de agradecer a todos os médicos, enfermeiros e terapeutas que o trataram em Grenoble, bem como os socorristas que o atenderam no local do acidente, que fizeram um excelente trabalho nestes primeiros meses.

A família também gostaria de agradecer a todas as pessoas que enviaram pensamentos positivos a Michael. Estamos certos de que isso o ajudou.

Para o futuro, gostaríamos de pedir compreensão, uma vez que sua posterior reabilitação acontecerá distante dos olhos do público."