NOTÍCIAS
15/06/2014 18:08 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:43 -02

Confiantes e na "casa da sogra", os argentinos acham que vão ganhar a Copa no Brasil

ANDRÉ LUIZ MELLO/AE

Milhares de argentinos tomaram a cidade do Rio de Janeiro às vésperas do jogo Argentina x Bósnia e Herzegovina, que acontece daqui a pouco no Maracanã. Os números divulgados oscilam entre 20 mil e 80 mil torcedores empolgados.

Leia também: Fifa vai investigar Argentina por manifestação por Malvinas

Nas ruas de Copacabana, as músicas de provocação ao Brasil eram comuns, com brados de “vamos ganhar a Copa”, segundo o Globo Esporte. No sábado, o trânsito na Avenida Atlântica parou, a Polícia Militar chegou a intervir com spray de pimenta para liberar a via. As provocações estão em bandeiras e nas redes sociais, em tumblrs usados para acirrar a rivalidade, como o Argentina For The World, no qual a seguinte imagem fez sucesso:

bandeira argentina

“Ser local no Brasil não tem preço #ArgentinaFazHistória” é o que está escrito em espanhol na bandeira

“Brasil, me diz como se sente ao ter em casa seu papai. Messi você vai ver, a Copa nos vai trazer, Maradona é melhor que Pelé”, é um dos slogans do tumblr. “Todos deveriam saber que a Copa do Mundo da FIFA não é uma Copa “do Mundo”... Nós sabemos que só sobre Brasil e Argentina jogando no final (e, claro, Argentina levando o troféu pra casa ;)”.

argentina

"Deus, Messi e o papa são maiores que o Pelé", diz bandeira argentina

A provocação também chegou ao jornalismo. O jornal argentino Clarín publicou neste domingo uma matéria falando de um infográfico publicado na Folha de S Paulo, que mostra Messi como um vudu. “De repente, as areias do Rio de Janeiro se transformaram em Mar del Plata. Milhares de torcedores com a camiseta da seleção invadiram a ‘terra inimiga’, como batizou o Brasil Javier Mascherano”, diz o primeiro parágrafo da matéria.

Saiba mais: Todo mundo acha que o Brasil vai vencer a Copa, menos a Argentina

Depois de falar do conteúdo do infográfico, o Clarín finaliza com mais uma provocação. “Como se fosse pouco, ‘se há algum argentino que tente apelar para a força de Francisco, o próprio papa argentino já disse que Deus é brasileiro’. Do morro, o Cristo Redentor observa tudo. Entre tanto movimento, com argentinos e brasileiros se provocando nesta super clássica final que esperam jogar em 13 julho aqui mesmo, no mítico Maracanã… Sabe-se que aquele que ri por último, ri melhor”. Pois que vença o melhor, Argentina.