NOTÍCIAS
12/06/2014 19:23 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:43 -02

Repressão violenta da Polícia Militar e ataques de black blocs marcam dia da abertura da Copa

FéLIX ZUCCO/Agência RBS/ESTADÃO CONTEÚDO

O uso desproporcional de força pela Polícia Militar na repressão de manifestantes em São Paulo, segundo a Anistia Internacional, e os ataques e depredações promovidas por black blocs acabaram com a tranquilidade em boa parte dos protestos marcados para esta quinta-feira (12), dia da abertura oficial da Copa do Mundo.

O jogo da Seleção, na Arena Corinthians, não foi afetado pelos protestos que ocorreram na zona leste de São Paulo. No entanto, tanto manifestantes que participavam de atos pacíficos quanto jornalistas acabaram feridos em meio ao confronto da PM paulista com manifestantes.

Diversos edifícios e estabelecimentos foram alvo de depredações por manifestantes mascarados em São Paulo, Porto Alegre e Belo Horizonte. Também no Rio de Janeiro, houve tumulto na Lapa, no centro da capital fluminense.

Protestos e confrontos no 1º dia da Copa