NOTÍCIAS
09/06/2014 17:31 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:43 -02

Copa 2014: Valcke se mostra preocupado com greve do metrô em São Paulo

AP

O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, mostrou-se preocupado com a possibilidade de a greve do metroviários prolongar-se até a próxima quinta-feira, dia em que Brasil e Croácia se enfrentam na Arena Corinthians, na abertura da Copa do Mundo de 2014.

"Não existe plano B sobre transporte para o Itaquerão no dia da abertura. Apostamos no transporte público e essa questão tem que ser resolvida", afirmou o dirigente francês. "Há situações em que não podemos interferir. Essa não é nossa responsabilidade, mas sim da União", completou.

Antes, o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, também havia afirmado que contava com a volta do funcionamento do metrô até quinta-feira. Para ele, o único 'plano B' para o caso está bem definido: "É aquilo que a decisão judicial já antecipou, ou seja, com a decisão da Justiça a tendência é, naturalmente, o trabalhador e o movimento sindical levarem em conta essa decisão".

O presidente eleito da CBF, Marco Polo del Nero, contrariando orientação da Fifa para que o público vá ao estádio de metrô, classificou a paralisação dos metroviários como “um probleminha" e afirmou que o torcedor poderia ir ao estádio de carro.

Caso a greve persista, uma alternativa para os torcedores é ir à Arena Corinthians de trem, usando a linha 11-Coral.