NOTÍCIAS
04/06/2014 21:25 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:43 -02

Manuscritos e desenhos de John Lennon são leiloados por US$2,9 milhões

Spencer Platt via Getty Images
NEW YORK, NY - MAY 29: A drawing is viewed as part of a collection of letters, poems and drawings from John Lennon to be auctioned at Sotheby's auction house on May 29, 2014 in New York City. The drawings, poems and prose were created for inclusion in the books 'In His Own Write' and 'A Spaniard in the Works'. According to Sotheby's, this will be the largest private collection of Lennon's work to come to ever be auctioned. Lennon was shot and killed in New York City on December 8, 1980. (Photo by Spencer Platt/Getty Images)

Manuscritos e desenhos originais do ex-Beatle John Lennon, produzidos para dois aclamados livros que ele escreveu em meados dos anos 1960, foram leiloados por 2,9 milhões de dólares nesta quarta-feira, mais do que o dobro do estimado, informou a casa de leilões Sotheby's.

Todos os 89 lotes à venda, do livro "In His Own Write", de 1964, a "A Spaniard in the Works", de 1965, foram arrematados.

O destaque do leilão foi "The Singularge Experience of Miss Anne Duffield”, o manuscrito de uma paródia de Lennon de Sherlock Holmes presente em "A Spaniard in the Works", vendido por 209 mil dólares.

“O resultado extraordinário, a primeira venda de um lote total em 2014 na Sotheby's de Nova York, mostra que os versos nonsense, os trocadilhos, o humor maldoso e os desenhos cômicos de Lennon continuam a ter impacto 50 anos após a publicação de “In His Own Write” e "A Spaniard in the Works”", disse Gabriel Heaton, vice-diretor do departamento de livros e manuscritos da Sotheby's, em um comunicado.

Entre outros itens de destaque no leilão, pouco mais de meio século depois da primeira aparição dos Beatles nos Estados Unidos no programa Ed Sullivan Show, estavam o manuscrito de "The Fat Budgie", vendido por 143 mil dólares, e um desenho a tinta de um guitarrista, arrematado por 137 mil dólares.

Heaton, que descreveu os itens como a coleção mais substancial de trabalhos artísticos e manuscritos originais de Lennon, disse que todos os lotes à venda foram produzidos no auge da Beatlemania.

Lennon foi morto a tiros em Nova York em 1980, aos 40 anos de idade. A coleção foi vendida pelo editor britânico de Lennon, Tom Maschler, que o convenceu a escrever os livros.