NOTÍCIAS
03/06/2014 10:20 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:42 -02

Distrito Federal conta dois ex-governadores presos: Paulo Octavio e José Roberto Arruda

Montagem/André Dusek/Estadão Conteúdo

Mais um político que chegou a ser governador do Distrito Federal (DF) foi preso. Paulo Octavio, empresário bastante badalado na capital federal, é suspeito de participar de um esquema de corrupção de servidores públicos para conceder alvarás para obras.

A prisão ocorreu ontem (2). De acordo com o site do Correio Braziliense, pelo menos cinco denúncias pesam contra Paulo Octavio, incluindo corrupção ativa e falsidade ideológica.

No ano passado, o ex-governador do DF prestou depoimento à polícia sobre a investigação de esquema irregular de concessão de alvarás.

"Ele foi ouvido na condição de testemunha e prestou esclarecimentos sobre o funcionamento de empresas [dele] em Taguatinga e Águas Claras", disse na época o advogado de Paulo Octavio, Antônio Carlos de Almeida Castro, ao jornal Correio Braziliense.

Paulo Octavio foi vice-governador na chapa de José Roberto Arruda, que governou o DF de janeiro de 2006 a fevereiro de 2010, quando foi preso pela Polícia Federal. Arruda seria o cabeça do esquema conhecido como "mensalão do DEM", uma referência ao mensalão petista, descoberto em 2005.

O esquema envolvia o pagamento de propina a parlamentares e integrantes do GDF. O dinheiro viria de empresas que prestavam serviço ao governo.

Com Arruda preso, Paulo Octavio assumiu o governo, mas ficou no comando por pouco mais de dez dias. Sem o apoio do próprio partido, acabou renunciando ao mandato.

LEIA MAIS:

- Arruda, Roriz e Agnelo: os perfis dos pré-candidatos ao GDF