NOTÍCIAS

Planeta no Parque: evento revela 3.000 km de rios escondidos sob as ruas de SP

30/05/2014 15:18 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:35 -02
Daia Mistieri

Em meio ao possível racionamento de água, o projeto Planeta Sustentável criou o Planeta no Parque: dois dias de conscientização sobre a importância da água. O evento acontece neste sábado e domingo (31/05/ e 01/06), na Praça Victor Civita, a partir das 8h.

Você sabia que sob a Avenida Nove de Julho há o córrego Saracura?

Imagine que você e muitos outros paulistanos caminham sobre até 3.000 quilômetros de cursos de água todos os dias sem saber. De acordo com a fundação CICIERJE, “o prefeito Francisco Prestes Maia elaborou o extraordinário Plano de Avenidas de irradiação ‘circular’”. Construindo assim avenidas sobre os rios em prol do desenvolvimento econômico da cidade.

O geógrafo Luiz de Campos Júnior e o arquiteto José Roberto Bueno (foto abaixo) iniciaram juntos o Projeto Rios e Ruas

luiz de campos junior e josé roberto bueno

Em entrevista ao Parceiros do Planeta, Bueno e Campos Júnior falaram sobre as expedições do Projeto Ruas e Rios para redescobrir os rios de São Paulo e revelam como podemos nos reconectar com a natureza e transformar a cidade.

Selecionamos alguns trechos da entrevista.

Como surgiu o Rios e Ruas?

Campos Jr. – Estudo o tema dos rios invísiveis na cidade de São Paulo desde a época da faculdade. Como era professor de geografia, trabalhei muito esse assunto com alunos e na formação de professores, mas sempre no meio acadêmico. Em 2010 um amigo comum me apresentou ao Bueno quando tomávamos um café na Vila Madalena e o Rios e Ruas nasceu daquele encontro.

Bueno – Na época em que conheci o Luiz estava pensando em formar uma jornada de aprendizagem vivencial com diversos mestres apaixonados por assuntos, que pudessem gerar uma experiência para as pessoas. Mas algo prático. Quando o Luiz falou que São Paulo tinha uma quantidade enorme de água, fiquei muito curioso não só pela informação, mas como poder experimentar isso. Fizemos então um primeiro passeio perto da minha casa para tentar encontrar água. Acabamos descobrindo que eu morava a 150 metros de uma nascente de rio. Foi uma experiência muito forte e impactante.

Campos Jr. - Como disse Bueno o grande objetivo é reconectar o cidadão urbano com a natureza do lugar onde ele vive. Do ponto de vista pragmático, nosso objetivo é começar abrir rios na cidade de São Paulo.

É possível trazer de volta os rios de São Paulo?

BuenoÉ possível sim trazer os nossos rios de volta, várias metrópoles que canalizaram e poluíram seus rios estão tendo ações consistentes e articuladas para reconstruir essa realidade. A volta dos rios pode ser um grande humanizador da cidade. Cidades com rios são menos violentas, mais aprazíveis.

Campos Jr.Para fazer isso, são necessárias interferências pequenas na realidade da cidade. O Rio Pirarucaua ficou 70 anos dentro de uma galeria, em 2008 foi reaberto e desde então a visitação ao parque quintuplicou.

Os criadores do Rios e Ruas já fizeram expedições com grupos de ciclistas e o pessoal das hortas urbanas. Buscam ocupar o espaço público, preocupando-se com ele e propondo novas possibilidades para a cidade. Bueno enfatiza que nas expedições também há o interesse da conversa olho no olho, interação entre as pessoas.

Um grande desafio será realizado durante o Planeta no Parque 2014:.

O ultramaratonista Carlos Dias vai percorrer os principais rios, ribeirões e riachos com nascentes do Espigão do Caaguaçu, que passa por diversos bairros das regiões sul, central e oeste de São Paulo.

“Uso o esporte para chamar a atenção das pessoas. Farei este desafio pela água com o maior prazer e alegria”, diz Carlos, que já atravessou os desertos de Gobi (China), Saara (Egito), além de ter enfrentado o frio na Antártida e no Atacama (Chile). No Brasil, correu cerca de 9.000 quilômetros em cem dias, do Oiapoque ao Chuí. Sua especialidade são as provas dee extrema resistência. Foi considerado Super Humano pelo History Channel.

A corrida começará às 9h30. O atleta sairá do Jardim Botânico, na Água Funda, onde fica o Córrego Pirarungáua, e percorrerá cerca de 30 quilômetros, com a chegada prevista para aproximadamente às 14h, junto com a Expedição Rios e Ruas, na Praça Victor Civita, em Pinheiros.

Durante todo o trajeto, ciclistas do movimento Bike Anjo* acompanharão o corredor. O percurso completo de Carlos Dias está aqui.

Vá para a rua e saúde o gesto desses paulistas pelos rios da nossa cidade!

Cientistas animam as crianças com experiências divertidas.

Conheça mais da expedição

Um mapa com os rios (invisíveis) de São Paulo sob seus pés