NOTÍCIAS
24/05/2014 19:40 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:35 -02

Dilma se surpreende e fica 'chateada' com críticas de Ronaldo aos atrasos nas obras da Copa

Montagem/Estadão Conteúdo

A presidente Dilma Rousseff ficou "chateada" e "surpresa" com as críticas do ex-jogador Ronaldo Fenômeno aos atrasos das obras para a Copa do Mundo, que se inicia no próximo dia 12 de junho.A pessoas próximas, Dilma demonstrou "contrariedade" com as declarações consideradas "despropositadas" do ex-atacante, que ocupa posto de destaque no Comitê Organizador da Copa (COL) desde 2011. Mesmo com o mal-estar causado, a ordem no Palácio do Planalto, neste primeiro momento, é não polemizar nem rebater publicamente as críticas de Ronaldo, considerado "fora de moda", mas com uma história no universo do futebol. "Ele que fale o que quiser", disse um auxiliar presidencial.As críticas de Ronaldo ocorrem após o ex-jogador ter postado, em abril, foto em uma rede social na qual chamou de "futuro presidente do Brasil" o candidato presidencial tucano e senador Aécio Neves (MG).Na avaliação interna do governo, se fosse para ter alguma resposta, deveria partir do ministro do Esporte, Aldo Rebelo, considerado "pai da criatura" e apontado como padrinho da indicação do ex-atacante ao COL, à época comandado pelo então presidente da CBF, Ricardo Teixeira.Parte do governo viu na atitude de Ronaldo, embora considerada "ingrata", uma forma de responder aos críticos por sua postura amena com o governo. O ex-companheiro e hoje deputado Romário Farias (PSB-RJ) e o escritor Paulo Coelho criticaram a posição de Ronaldo de forma veemente.Desde que assumiu o posto no COL, Ronaldo se tornou um dos principais garotos-propaganda do Mundial, participando de vários eventos dos jogos realizados nas cidades-sede e no exterior. Em fevereiro, Dilma, por exemplo, entregou ao Papa Francisco, bola assinada pelo ex-atacante em evento em que a petista pediu apoio ao pontífice para a divulgação de mensagens de paz e de luta contra o preconceito durante a Copa.