NOTÍCIAS
22/05/2014 09:18 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:35 -02

Greve de ônibus atinge apenas uma empresa neste 3º dia de paralisação

MARCOS BEZERRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

"A classe unida jamais será vencida." Essas eram as palavras de ordem entoadas ontem (21) pelos motoristas de ônibus e cobradores da empresa Santa Brígida. A viação atende à zona oeste da capital paulista. Segundo o G1, é a única companhia da cidade que não colocou ônibus em circulação nesta quinta-feira (22). Ontem, a categoria havia aceitado suspender a paralisação em troca de uma reunião com a Prefeitura de São Paulo.


Como os funcionários da Santa Brígida estão em greve, a SPTrans acionou plano de emergência e reforçou o transporte coletivo com 95 ônibus fazendo quatro itinerários:

  • 8400/10 – Terminal Pirituba – Lgo Paissandu

  • 8600/10 – Terminal Pirituba – Pça Ramos

  • 199D/10 – Vila Iório – Terminal – Terminal Pinheiros

  • 9501/10 – Terminal V.V.Cachoeirinha – Lgo Paissandu


Os funcionários da Santa Brígida são os mais críticos à conduta do sindicato que representa os motoristas e cobradores. Eles exigem ser ouvidos pelo prefeito Fernando Haddad. Por isso, alguns grevistas vão nesta manhã à prefeitura, informa a Rádio Estadão.


Este é o terceiro dia de paralisação de rodoviários de São Paulo. Eles querem um reajuste salarial, maior do que o negociado pelo sindicato dos motoristas de ônibus com as empresas. O aumento obtido foi de 10%, mas eles gostariam de elevar para 33%.

LEIA MAIS:

- Trabalhadores aproveitam clima de #NãoVaiTerCopa para pressionar governo

- Polícia investiga se há crime na ação de motoristas de ônibus