NOTÍCIAS
15/05/2014 20:36 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:35 -02

Greve dos PMs em Recife: em assembleia, policiais e bombeiros decidem pelo fim da greve

Carlos Vannoni/Fotoarena/Estadão Conteúdo

Em assembleia realizada no início da noite desta quinta-feira (15) na Praça da República, em frente ao Palácio do Campo das Princesas – sede do governo de Pernambuco –, no Recife, policiais militares e bombeiros do Estado decidiram pelo fim da greve da categoria que já durava três dias. A decisão veio no dia em que a capital pernambucana enfrentou um dia de caos.

De acordo com Joel Maurino, um dos líderes dos PMs, a decisão veio em respeito à população pernambucana. “Paramos porque entendemos que a sociedade pernambucana não pode continuar sofrendo”, comentou logo após a assembleia da categoria, em declarações reproduzidas pelo G1.

Os policiais militares e bombeiros não obtiveram o principal ponto solicitado - reajuste de 50% dos praças –, mas o governo do Estado não pode atender, limitado pela legislação eleitoral. Ainda assim, eles conseguiram quatro pontos considerados fundamentais, segundo informou o site NE10: incorporação de gratificação por risco de morte ao salário base, beneficiando ativos e inativos; plano de cargos e carreiras a partir da próxima segunda-feira (19), com a criação de uma comissão que irá avaliar junto aos deputados estaduais as promoções na categoria; reestruturação do Hospital da Polícia Militar e criação de unidades de saúde para a categoria no interior do Estado.

Além disso, há uma promessa de que o aumento salarial da categoria voltará a ser discutido com o próximo governador de Pernambuco, na primeira semana de janeiro de 2015, segundo informou Maurino. Nessa mesma ocasião, informou o G1, as outras reivindicações, listadas em documento com 18 itens, voltam a ser debatidas.

A decisão dos PMs foi oficializada pouco tempos após uma reunião entre o governador João Lyra Neto e o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. No encontro, havia ficado definida a atuação das Forças Armadas e da Força Nacional na segurança pública da Grande Recife, pelo menos enquanto durasse a greve dos policiais militares.

Os PMs informaram ainda que a categoria vai voltar ao trabalho ainda na noite desta quinta-feira na região metropolitana de Recife.