NOTÍCIAS
12/05/2014 09:25 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:35 -02

Enem: inscrições começam nesta segunda (12) e vão até o dia 23

ALEX SILVA/ESTADÃO CONTEÚDO

Começam nesta segunda (12), às 10h, as inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Os interessados podem se candidatar no site do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), até 23h59 do dia 23.

Qualquer pessoa pode se inscrever no exame, que está marcado para os dias 8 e 9 de novembro. O valor da inscrição é R$ 35. Alunos de rede pública e pessoas com renda familiar até 1,5 salário mínimo são considerados isentos. A taxa deve ser paga até o dia 28 de maio.

site enem

Uma das novidades deste ano é que os candidatos transgêneros — transexuais, travestis — poderão usar o nome social para fazer a prova. Para isso, precisará fazer uma solicitação pelo telefone 0800-616161 até o final do período de inscrição.

Em 2013, candidatos transexuais afirmaram ter passado por constrangimentos durante a realização do exame, o que aumentou ainda mais o nervosismo natural de quem faz uma prova.

As instruções sobre o uso do nome social estão na seção “Dúvidas Frequentes” do site, que entrou no ar nesta segunda. O edital do Enem 2014 não fez nenhuma referência ao uso do nome social do candidato.

No site do Inep é possível também tirar dúvidas sobre o Enem. Neste ano, a página oferece o edital em formato de leitura compatível com o Dosvox, sistema criado para pessoas com deficiência visual, e um vídeo na Língua Brasileira de Sinais (Libras), para quem tem alguma limitação auditiva. Os candidatos podem ainda obter informações pelo telefone 0800-616161.

Por que é importante fazer o Enem

A nota do exame pode ser usada para participar de programas como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que disponibiliza vagas no ensino superior público; o Programa Universidade para Todos (ProUni), que oferece bolsas em instituições privadas; e o Sistema de Seleção Unificada do Ensino Técnico e Profissional (Sisutec), que destina a estudantes vagas gratuitas em cursos técnicos.

O Enem é também pré-requisito para firmar contratos por meio do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e para obter bolsas de intercâmbio pelo Programa Ciência sem Fronteiras.

A previsão é que 8,2 milhões de pessoas se inscrevam, um crescimento de 13,8% em relação aos 7,2 milhões do ano passado. O número de cidades que aplicarão o exame também aumentou de 1,1 mil, em 2013, para 1,6 mil.

Para evitar as ausências, os candidatos que se inscreveram no ano passado, não compareceram às provas e se inscreverem novamente em 2014 receberão uma mensagem do governo alertando sobre o problema de faltar ao Enem mais uma vez. De acordo com os dados levantados pelo governo, a maioria dos ausentes no exame são pessoas que não precisam pagar a taxa de inscrição – como treineiros, que ainda não terminaram o ensino médio, e adultos que já acabaram o ensino médio e trabalham.

Em 2013, o governo estima que cerca de 30% dos candidatos inscritos no Enem não chegaram a fazer os dois dias de prova. O prejuízo com os ausentes, no ano passado, foi de R$ 58 milhões, segundo o MEC.

Como vai ser o exame

Assim como nos anos anteriores, o Enem ocorrerá em dois dias seguidos. No sábado, dia 8, os participantes farão as provas de ciências humanas e ciências da natureza, entre as 13h e as 17h30 (horário de Brasília). No domingo, dia 9, serão aplicadas as provas de linguagens e códigos, matemática e redação. Nesse dia, o tempo de prova será mais longo, entre as 13h e as 18h30 (horário de Brasília).

Neste ano, os procedimentos de segurança contra fraude serão aperfeiçoados, inclusive com o uso de detectores de metais portáteis para comprovar que candidatos não estão usando equipamentos eletrônicos durante a realização do exame, segundo informou o MEC.

Segundo o G1, o detector poderá ser usado em qualquer estudante inscrito, a não ser que a pessoa apresente uma justificativa para que não possa passar por esse tipo de monitoramento. O aparelho também poderá comprovar o uso indevido de celulares para postar fotos do Enem nas redes sociais – infração que acabou eliminando dezenas de jovens nas últimas duas edições.

Com informações da Agência Brasil