ENTRETENIMENTO

9 projetos de "arte pública" que trouxeram beleza e discussão para as ruas (FOTOS)

12/05/2014 09:36 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:35 -02
Florentjin hofman

A arte pública é um termo vago que usamos para descrever qualquer projeto de arte - em qualquer mídia - que foi concebido e elaborado para o domínio público. Muitas vezes, localizado em espaços abertos e sempre acessível a todos, a arte pública pode assumir qualquer forma, de um feijão reflexivo a um pato de borracha gigante, afinal, não é o formato que a define, é a missão de levar arte, design e discussões para as massas.


1. Mike Kelley: "Mobile Homestead" (2005)

mobile

O trabalho de Kelley é uma reprodução em tamanho real da casa onde o artista cresceu em Michigan. A frente da casa foi concebida como uma casa móvel, pensada para circular por diferentes áreas da cidade de Detroit e completar os atos de serviço público. A parte de trás da casa permanece situada no Museu de Arte Contemporânea de Detroit, servindo como um espaço aberto para os serviços sociais, incluindo cortes de cabelo, churrascos, ou locais onde as pessoas sem teto podem ser atendidas. A parte "portátil" do projeto deve ainda viajar por outras regiões dos Estados Unidos, expandindo o aspecto "público" da obra de Mike.


2. Anish Kapoor: "Cloud Gate" (2006)

anish kapoor cloud gate

O icônico "Cloud Gate", de Anish Kapoor, assume a forma de um feijão inoxidável de 100 toneladas, localizado no centro de Chicago Millennium Park. A enorme escultura de aço inoxidável, supostamente inspirado pelo mercúrio líquido, reflete uma alternativa deformada da paisagem urbana Chicago em sua reflexão perfeita. Se você ainda não visitou a estranha forma alienígena, provavelmente já deve estar familiarizado com a peça graças ao ataque de selfies que registram a imensa escultura, ou mesmo a variedade de filmes e séries que já passearam pelo ambiente.

3. Florentijn Hofman: O gigante pato de borracha (2007)

florentijn hofman

Qual o tamanho do maior pato de borracha no mundo? Se você estiver curioso, são quase 26 metros de altura e nada menos do que 500 kg de borracha e outras estruturas que completam o interior do "patinho". O animal exageradamente grande é parte de uma série feita por Hofman, todos idênticos fisicamente, mas diferentes em tamanho. As aves fizeram aparições internacionais, surgindo em cidades como Hong Kong, São Paulo ou Pittsburgh, conquistando os corações de muitos visitantes ao longo do processo. "O Pato de borracha não conhece fronteiras", disse o artista holandês, criador da escultura. "Ele não discrimina ... e não tem uma orientação política".

4. JR's: "Inside Out"(2011)

jr inside out

O artista de rua francês iniciou um projeto colaborativo para comemorar os 30 anos da caminhada para a Igualdade no Lyon, uma caminhada de 500 milhas protestando contra a violência policial e da desigualdade. Para o projeto inicial, JR criou 2.000 cartazes de retratos, escolhidos entre 5.000 inscrições, e colou as obras em vias públicas para que todos pudessem ver. O projeto, desde então, se espalhou para 110 países, incluindo o Nepal, México e os territórios palestinos. 200 mil cartazes foram exibidos até agora. Seu objetivo é "usar a arte para virar o mundo do avesso."

5. Candy Chang: "Before I Die" (2011)

before i die

Quando a artista Candy Chang lutava com a perda de um ente querido, ela se virou para a arte como uma forma de conforto. Candy escreveu as palavras "Antes de morrer eu quero _____" em um prédio abandonado no seu bairro, permitindo que os transeuntes expressassem seus pensamentos e sonhos de forma anônima. Hoje existem mais de 450 paredes como esta em mais de 60 países, escritos em mais de 30 idiomas. A impressionante lista serve como um lembrete de que é realmente importante na vida.

6. Stop Telling Women to Smile (Pare de Pedir para as Mulheres Sorrirem) (2012)

smile

Chega de “fiu fiu”, grosserias e pedidos de “sorria, princesa” nas ruas. O projeto Stop Telling Women to Smile (Pare de Pedir para as Mulheres Sorrirem) usa arte e intervenção urbana para mostrar a realidade do assédio das ruas. A artista norte-americana Tatyana Fazlalizadeh retratou uma série de mulheres com quem ela conversou sobre experiências de abusos e assédio. Cada retrato virou um poster com alguma frase forte que marca o sofrimento das mulheres nas ruas. Os posters foram colados nas ruas de Nova York.

7. Ponte Andy Warhol (2013)

andy warhol

Em 2013, a ponte Andy Warhol, em Pittsburgh, foi transformado na mais colorida ponte dos Estados Unido. O esforço de cair o queixo, imaginado por um grupo de entusiastas de artesanato que se intitulam a "Malha da Ponte", envolveu mais de 580 cobertores que foram costuradas e posicionados em várias partes da enorme ponte. Sem dúvidas uma forma muito mais interessante (e colorida) de atravessar a passagem normalmente acinzentada da ponte.

8. Leo Villareal: "The Bay Lights" (2013)

leo villareal the bay lights

A imensa "Luzes da Baía" é a maior escultura de LED do mundo, medindo 1,8 quilômetros de largura e 500 metros de altura. Inspirado pelo 75 º Aniversário da Ponte São Francisco-Oakland Bay, em 2011, suas 25 mil luzes de LED brancos são programadas individualmente pelo artista Leo Villareal para criar uma exibição permanente de arte, emanado luzes de forma graciosa da Ponte da Baía.

9. Paul McCarthy: "Complex Pile" (2013)

public art paul mccarthy

Será que vamos salvar o melhor para o final? Talvez. Comicamente apresentada como a obra-prima de Paul McCarthy, a Complex Pile, instalada em Hong Kong, nada mais é do que uma escultura inflável de 15 metros de altura que replica uma espécie de... Cocô gigante. As fezes de inspiração, supostamente, "zomba seus arredores pitorescos e ridiculariza as qualidades prudentes de escultura pública", é a prova de que o mundo da arte tem um senso de humor.