NOTÍCIAS

Pré-Pantone: há 300 anos, um artista catalogou todas as cores imagináveis neste livro (FOTOS)

09/05/2014 09:15 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:29 -02

Graças a Pantone, autoridade contemporânea de todas as coisas relacionadas com as cores, temos uma maneira de documentar o fluxo cromático. Mas os artistas têm catalogado a pluralidade das cores por muito mais tempo do que o tempo de vida da Pantone, misturando pigmentos para criar as violetas, turquesas e âmbares que nós encontramos nos livros de história da arte.

colors

Um desses artistas fascinados pelas cores era A. Boogert, responsável por catalogar um enorme manual de cores quase três séculos antes de Pantone ter surgido. De volta a 1692, ele elaborou cerca de 800 páginas de páginas manuscritas e pintados à mão, sob o título "Traité des couleurs servo à la peinture à l'eau". Escrito em holandês, o tratado foi uma caminhada meticulosa pelas tonalidades e sombras de todas as cores que você pode pensar. Provavelmente o guia de cores mais informativo do seu tempo.

Apresentado pelo historiador medieval Erik Kwakkel, que atualmente conduz um estudo de doutorado sobre a publicação do século XVII, a ser concluída em 2015 na Universidade de Amesterdão, o catálogo de cores quase se perdeu com o tempo segundo Kwakkel:

No século 17, uma época conhecida como a Idade de Ouro da pintura holandesa, este manual teria atingido o ápice. Entretanto, por ter sido escrito à mão e, portanto, contando apenas com um exemplar, ele não obteve o "alcance" entre os pintores - ou a atenção entre os historiadores de arte moderna - que merece.

O livro todo pode ser encontrado aqui. Abaixo montamos uma seleção com algumas das coloridas imagens que ocupam as páginas do catálogo.