COMPORTAMENTO
02/05/2014 10:16 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:29 -02

7 vantagens de se tornar menos dependente da sua melhor amiga aos 20 e poucos anos

Divulgação

Há uma cena em “Frances Ha” que capta perfeitamente o que acontece com melhores amigas quando elas avançam na casa dos 20 anos. Frances está falando com Sophie, sua “melhor amiga”, que se envolveu recentemente num relacionamento sério com um homem chamado Patch, e ela diz:

“É só que, se acontecer alguma coisa divertida a caminho da delicatessen, você só vai contar o que aconteceu a uma pessoa, e essa pessoa será Patch, e eu nunca vou ficar sabendo.”

E é exatamente isso. É disso que começamos a sentir falta, aqueles pequenos momentos que um almoço juntas de dois em dois meses não dá conta de cobrir. Agora que estou quase do outro lado dos 25, dei uma olhada em volta para minhas “melhores” amizades e notei uma mudança nítida. Agora, quando chega a sexta à noite, não perguntamos mais “o que vamos fazer no fim de semana?”. Dizemos “o que eu vou fazer?”

Quando você é uma pessoa que passou a maior parte dos anos da faculdade na cama de sua melhor amiga, assistindo Sessão da Tarde e devorando um pacote inteiro de bolacha, pode ser chocante perceber que vocês deixaram de ser uma dupla -- pelo menos do jeito como eram. De repente, o tempo não está sobrando, como sobrava quando você era estudante colegial ou universitária. Você está tendo que fazer malabarismos para dar conta do trabalho, namorado e família. Cada vez mais a vida vira um cenário do tipo “cada uma por si”, até que um dia você acorda e percebe: “acho que nem sei mais quando ela fica menstruada!”

A boa notícia é que está tudo bem. Isso chega a ser ótimo. Explico:

1. Você é obrigada a sair com mais frequência de sua zona de conforto social.

Sem aquela amiga de todas as horas em que você pode se apoiar em situações sociais, aumentam as chances de você começar a conversar com um amigo ou amiga nova (ou até um futuro namorado/namorada). Ir a festas sozinha pode ser um ótimo jeito não apenas de conhecer pessoas, mas de testar seus limites. Você pode simplesmente perceber que você não tem nada a perder nessas situações pode fazer maravilhas por sua autoestima.

2. Você reavalia suas prioridades.

Seu pavor de perder momentos importantes com sua melhor amiga a impedia de ir à academia todas as semanas ou de passar o mês de férias na casa da vó no interior? Quando você não tem a opção de passar 24 horas por dia com uma pessoa, sete dias por semana, você tira mais tempo para ficar consigo mesma. Começa a ticar coisas de sua lista de coisas a fazer. (Importante: não me arrependo de nada do que fiz.) Se você estiver se sentindo solitária sem uma melhor amiga, vá àquela aula de spinning, faça aquelas aulas de violão ou decore seu apartamento, coitadinho, tão abandonado. A sensação de realização será fantástica.

3. Você cria espaço para novos tipos de relacionamentos.

Quando você e sua melhor amiga são tão íntimas, ao ponto de uma terminar a frase que a outra começou a falar, pode ser difícil qualquer outra pessoa entrar no meio, platonicamente ou não. À medida que seu relacionamento com sua melhor amiga for amadurecendo, você ficará mais acessível às pessoas, mesmo àquelas que sempre estiveram por perto. Talvez você finalmente vá fazer uma happy hour com seu colega de trabalho ou perceba que sua vizinha é divertidíssima.

4. Agora você até tem segredos pessoais.

Antigamente, não havia nada sobre mim ou qualquer pessoa próxima a mim que minha melhor amiga não soubesse. Nada mesmo. Mas conservar algumas coisas só para você, sem contar a ninguém, pode ser muito bom. Além disso, sua família e seus amigos vão começar a confiar em você, em vez de partir do princípio de que qualquer coisa que lhe digam será repassada para sua melhor amiga.

5. Você aprende como enfrentar os probleminhas da vida sozinha.

Sabe todas aquelas coisinhas chatas do dia-a-dia? Se você não tiver alguém com quem trocar SMS o dia inteiro cada vez que alguma coisa a incomodar um pouquinho, verá que deixa de se preocupar tanto com as coisas pequenas. Sem aquela válvula de escape automática para suas queixas, você não tem como se dar ao luxo de ceder àqueles caprichos emocionais que às vezes são contraproducentes.

6. Você pode descobrir outros lados seus.

Mesmo que você seja uma pessoa com muitas facetas, como um floco de neve, quando está na companhia de sua melhor amiga, às vezes, é mais fácil mostrar-se como aquela pessoa de sempre, já conhecida. Quando você se cerca de pessoas diferentes com mais frequência, poderá descobrir um lado seu que nem sequer sabia que existia. Sim, quando você está com sua melhor amiga você é superdivertida e parece que tem 12 anos de idade, mas quem sabe você também tenha o potencial de ser uma cinéfila que curte filmes noir. É bom deixar esse outro lado vir à tona de vez em quando.

7. Você sempre vai poder fazer uma “sessão melhor amiga”, como nos velhos tempos.

Só porque você é “adulta” de 20 e poucos anos com um emprego de escritório, isso não quer dizer que você e sua melhor amiga não possam pegar uma fatia de pizza, assistir “Diário de Uma Paixão” pela milésima vez, experimentar um monte de peças nas lojas de departamento. Hoje em dia é possível que vocês só se encontrem uma vez por mês, mas isso só fará você apreciar sua amiga ainda mais, levando-a a curtir muito os momentos que vocês têm para passar juntas.