NOTÍCIAS
29/04/2014 12:14 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:29 -02

Aécio Neves e Eduardo Campos crescem com intenções de voto perdidas por Dilma Rousseff

Montagem/Estadão Conteúdo

Uma nova pesquisa eleitoral, divulgada nesta terça-feira (29), ressalta a tendência de queda da presidente Dilma Rousseff nas intenções de voto à Presidência da República. A sondagem mostra um crescimento dos principais adversários da petista, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e o ex-governador Eduardo Campos (PSB-PE) – evidenciando a migração de votos de Dilma para ambos.

Em todos os cenários, no entanto, Dilma continua ganhando e seria reeleita, se o pleito fosse hoje. O levantamento foi feito pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), em parceria com o instituto MDA Pesquisa.

Primeiro turno

Na pesquisa estimulada em que foram expostos apenas os nomes dos três principais presidenciáveis, as intenções de voto em Dilma caíram de 43,7%, em fevereiro, para 37%, em abril. Na contramão, a preferência por Aécio subiu de 17% para 21,6%, e a de Eduardo Campos, avançou de 9,9% para 11,8%. A quantidade de votos brancos e nulos variou de 20,4% para 20%.

Foram entrevistadas 2.002 pessoas em cinco regiões brasileiras. A margem de erro é de 2,2 pontos porcentuais.

A pesquisa evidencia a migração de votos de Dilma para os dois principais adversários dela, com predileção para Aécio.

No cenário com os representantes de partidos menores, o cenário muda pouco. Dilma tem 36,5% das intenções de voto, enquanto Aécio Neves tem 21,5%, e Eduardo Campos, 11,2%. José Maria Eymael (PSDC) tem 0,6% da preferência, Levy Fidelix (PRTB), 0,4%, e Randolfe Rodrigues (PSOL), 0,4%.

Segundo turno

A diferença entre Dilma e os principais concorrentes também caiu na pesquisa em relação ao segundo turno. Em fevereiro, Dilma tinha 46,6% das intenções de voto contra 23,4% de Aécio. Agora, Dilma tem 39,2% contra 29,3% do senador mineiro.

Há dois meses, Dilma tinha 48,6% contra 18% de Eduardo Campos. Agora, Dilma tem 41,3%, enquanto Campos tem 24%.