NOTÍCIAS
25/04/2014 10:14 -03 | Atualizado 26/01/2017 21:29 -02

Palmas será a sede da primeira edição dos Jogos Mundiais Indígenas

Divulgação / Ministério do Esporte

O Ministério do Esporte confirmou, nesta quinta-feira (24), juntamente com o Comitê Intertribal Memória e Ciência Indígena (ITC), a escolha da cidade de Palmas (TO) como a sede da primeira edição dos Jogos Mundiais Indígenas. O evento está previsto para o segundo semestre de 2015 e a expectativa é que participem de 22 a 30 países.

Palmas superou as cidades paraenses de Belém e Marabá na disputa, sendo escolhida depois de apresentar o melhor projeto técnico – os critérios e a avaliação do projeto foram feitos pelo ITC. O Tocantins possui uma comunidade indígena de cerca de 13 mil pessoas.

A primeira edição do evento foi aprovada em 2013, durante a realização dos Jogos dos Povos Indígenas, em Cuiabá. Na ocasião, autoridades de 17 países - incluindo o Brasil - e índios de 48 etnias nacionais reuniram-se com o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, e com o coordenador-geral de políticas esportivas indígenas, Rivelino Macuxi, para debater a criação dos Jogos Mundiais Indígenas.

Para o prefeito da cidade, Carlos Amastha, “Palmas é a capital mais nova do País. Daqui a cerca de um mês vai completar apenas 25 anos e vem dando uma demonstração claríssima de receptividade a todos os povos. Para os Jogos, temos toda uma logística técnica para receber a competição e melhor acolher a todos. Assim, queremos fazer uma grande edição dos Jogos, para que Palmas se torne uma referência de um novo paradigma de sociedade”.

Além de acomodações e instalações para o evento, a cidade contará com aldeia para alojamento das etnias brasileiras, oca digital, praça de alimentação com comidas típicas, refeitório, museu do índio e feira de artesanato, além de instalações esportivas, como campo de beisebol, raia olímpica e arena.