NOTÍCIAS
02/04/2014 08:26 -03 | Atualizado 26/01/2017 20:57 -02

Forte terremoto deixa mortos e provoca tsunami no Chile

Reuters

Um forte terremoto de magnitude 8,2 atingiu a costa norte do Chile nesta terça-feira (01), deixando mortos e provocando um tsunami que levou ondas de até dois metros de altura ao litoral.

Autoridades disseram que entre os mortos estão pessoas que foram atingidas por desabamentos e vítimas de ataques cardíacos. Até o momento, o saldo de mortes é de seis pessoas. O alerta de tsunami já foi descartado.

O governo retirou moradores do litoral norte chileno e a presidente Michelle Bachelet declarou as regiões de Arica e Tarapacá como zona de desastre, para onde será enviado reforço da polícia e das Forças Armadas para manter a ordem enquanto os danos provocados pelo tremor são reparados. A própria Bachelet também viajará as áreas afetadas nesta quarta-feira.

Já a presidente Dilma Rousseff enviou uma mensagem de solidariedade via Twitter.

Tremor

O Serviço Geológico dos Estados Unidos disse que o terremoto teve profundidade de 20,1 quilômetros abaixo do fundo do mar e ocorreu cerca de 100 quilômetros a noroeste de Iquique, perto da fronteira com o Peru.

A mineração no país número 1 do mundo na produção de cobre parece não ter sido interrompida, mas cerca de 300 presas aproveitaram a situação de emergência e conseguiram escapar de uma penitenciária feminina em Iquique. Vinte e seis foram capturadas logo após.

O Centro de Alerta de Tsunami do Pacífico disse que um grande tsnunami se formou, com a maior das ondas com cerca de 2 metros. A Marinha chilena informou que a primeira onda atingiu a costa 45 minutos após o tremor.

"Estamos indo embora com as criança e com o que podemos, mas está tudo entupido de gente saindo dos prédios na praia", disse Liliana Arriaza, de 32 anos, que estava partindo de carro com seus três filhos.

As autoridades chilenas cancelaram o alerta de tsunami na maioria das áreas costeiras no início da manhã desta quarta.

Nos aeroportos, cerca de 23 voos foram cancelados no Chile e mais de 4,5 mil passageiros foram afetados. Nicolás Rodríguez, gerente da companhia aérea Lan, disse aos jornais locais que os primeiros voos que serão liberados nas próximas horas serão os cancelados.

Em 2010, um terremoto de magnitude 8,8 provocou um tsunami que devastou várias cidades litorâneas no centro-sul do Chile, deixando 526 mortos.

(Com Estadão Conteúdo e Reuters)