NOTÍCIAS
01/04/2014 12:10 -03 | Atualizado 26/01/2017 20:50 -02

Denuncie: páginas e eventos no Facebook fazem apologia ao crime

A campanha da jornalista Nana Queiroz #EuNãoMereçoSerEstuprada deixou muito irritados uma série de pessoas que discordam do nome do movimento. Há várias páginas e eventos no Facebook fazendo apologia ao ataque às mulheres que participam do protesto. Denuncie!

Um dos eventos, com 1.600 presenças confirmadas e 7.400 convidados, diz que os participantes não vão praticar abusos sexuais porque as participantes do protesto "são feias e gordas".

Leia também: Site defende legalização do estupro

No “evento”, há enquetes com linguagem ofensiva sobre o que fazer contra as mulheres que participam do protesto e disseminação de informações falsas sobre Nana Queiroz.

Há um outro evento que convoca os participantes a “mandarem as feministas lavarem louça”, alegando que ser machista é um direito. Há claramente uma confusão sobre o que é ser homem, o que é ser machista e o que é abusar de mulheres, mas o pior problema é que reúne defensores do abuso sexual. E há ainda uma página que defende abertamente o estupro de feministas e a chamada "Máfia Kaique Batista", um usuário do Facebook que tem feito uma série de ameaças contra a criadora da campanha.

Como denunciar

Clique na roldana de configurações no canto direito e escolha a opção “Denunciar Página”. Já os eventos podem ser denunciados clicando nos ícone de três pontos também no canto direito, escolhendo a opção “Denunciar Evento”. Você também pode fazer uma denúncia para a Polícia Federal clicando aqui.

A Polícia Federal tem meios de chegar a usuários da rede que incitam crimes. Foi assim em março de 2012, quando prendeu dois jovens que estimulavam a violência contra mulheres, negros, nordestinos, homossexuais e judeus. Emerson Eduardo Rodrigues e Marcelo Valle Silveira Mello foram presos na "Operação Intolerância".